Tag: profeta

Coração missionário

A partir da história de Jonas aprenderemos a respeito do que é ter um coração missionário.

Jonas era um missionário, mas sem um coração missionário, pois trabalhou para que o propósito de Deus para Nínive não se cumprisse.

Deus deu a palavra, entretanto, Jonas não cumpriu a vontade do Senhor, mas a sua própria. Ele escolheu fugir!

Assim como Jonas muitos, hoje, ouvem a voz do Senhor os chamando para executar uma obra, mas se negam a cumpri-la.

Os motivos alegados para o não cumprimento do chamado são muitos: casamento, família, emprego, estudos, dinheiro, dentre tantas outros.

O motivo para Jonas não cumprir a vontade de Deus era o fato de Nínive ser inimiga do seu povo.

Essa atitude demonstra a ausência de um coração missionário, pois para Jonas a único fim que Nínive merecia era a morte.

A partir da sua negativa vamos acompanhando o profeta descer e a sua situação tornando-se difícil.

Aprenda mais sobre missões lendo este artigo

Da mesma maneira ocorre com os filhos de Deus que se negam a cumprir uma ordem divina.

Suas vidas espirituais entrarão em decadência, pois estar fora do lugar que Deus ordena é sinal de desobediência.

E como a própria Bíblia afirma a desobediência atrai a maldição!

E fora do lugar que Deus deseja o prejuízo é para quem descumpre a ordem e para as pessoas que seriam alcançadas pelo Evangelho.

O que você tem feito com o que Deus te deu? Com a sua chamada? Você tem sido resposta para as dores e problemas das pessoas?

Na história, quando a tempestade alcança o barco e todos tentam descobrir o problema, Jonas se posiciona.

Entenda o valor de missões

Ele se declara hebreu e afirma ser o principal problema na situação.

Jonas foi maduro em assumir que estava no lugar errado e na hora errada.

O profeta demonstra maturidade, porém, ainda não apresenta um coração missionário.

Ele pede que o lancem ao mar. O intuito de Jonas seria dar fim a sua vida, pois no mar poderia morrer afogado.

Assim, sua missão não seria cumprida como era o desejo do sue coração.

Entretanto, Deus envia o grande peixe que engole o profeta e proporciona a oportunidade para o arrependimento.

Após o arrependimento acontece o cumprimento da vontade de Deus para a cidade de Nínive.

O desfecho da pregação não foi como o que Jonas esperava. Todos se converteram!

A reação do profeta demonstra que realmente em seu peito não batia um coração missionário.

O coração missionário se alegraria em ver a grande colheita do Senhor.

E você? Tem trabalhando para resgatar vidas? Tem tido alegria e prazer na salvação dos ímpios?

Ao testemunhar da grande salvação do Senhor, Jonas começa a murmurar contra a atitude de Deus.

E Deus responde reafirmando o seu grande amor e misericórdia para com aquela cidade e para com todos que se arrependem.

Como tem sido sua escolha diante do chamado de Deus? Fugindo ou cumprindo fielmente cada palavra que Ele determinou?

Ouça esta mensagem “Coração missionário” e reflita se o seu coração tem sido verdadeiramente missionário:
Aprenda mais sobre o “Coração Missionário” participe do Culto de Missões, no próximo domingo, às 19 horas na CERV. A igreja fica à Rua Érico Veríssimo, 1167- Santa Mônica.
Mais informações ligue: (31) 3451-5956 ou envie um e-mail para: contato@restaurandovidascerv.com.br

Você não está vendo?

“Vejam, estou fazendo uma coisa nova! Ela já está surgindo! Vocês não o percebem?” Isaías 43.19

No contexto deste versículo o Senhor está usando o profeta Isaías para falar ao seu povo a respeito de duas obras que faria no futuro: os libertaria do jugo da Babilônia e proporcionaria um novo tempo em Jerusalém para os israelitas.

O futuro de paz e de novidade aconteceria de forma tão extraordinária quanto foi o êxodo do Egito rumo a Canaã, a terra prometida. Porém, Deus estava falando de futuro, algo que ainda não era uma realidade para Israel.

A realidade espiritual, política e social de Israel era terrível. Não havia nada de novo, belo, feliz ou perfeito, entretanto, O Senhor declara: “Vejam, estou fazendo uma coisa nova”.

Fiquei a meditar nesta parte do versículo:

Vejam, estou fazendo uma coisa nova

Há versões que digam: olhem ou percebam, que são sinônimas da palavra “ver”. Porém, o dicionário ainda acresce a palavra “perceber” um significado importante: compreender. Mas como compreender o que não se pode ver? Se pudéssemos perguntar a um morador de Jerusalém, enquanto Isaías profetizava, se ele conseguia ver essa coisa nova da qual o profeta dizia, provavelmente escutaríamos um sonoro NÃO.

Porém, Deus não estava dizendo a respeito de algo que seria possível vislumbrar a olho nu. Ou algo palpável, audível ou que envolvessem qualquer um dos nossos sentidos. O Senhor estava conclamando o seu povo a ter fé, a viver pela fé, a olhar pela fé e andar pela fé. E não seria necessário um poder extraordinário para assim agirem.

Primeiro, porque quem estava falando com eles era o Grande EU SOU ou o EU SOU O QUE SOU. Um Deus poderoso, e que já havia demonstrado ao longo da história de seu povo, feitos inexplicáveis. E segundo, Ele é o Deus de Abraão, Isaque e Jacó. E era do conhecimento de todos que Abraão foi amigo de Deus e um homem de fé.

Abraão é um grande exemplo de homem de fé, pois acreditou, mesmo sem ver com seus olhos naturais as promessas que Deus havia feito.

Levando-o para fora da tenda, disse-lhe: “Olhe para o céu e conte as estrelas, se é que pode contá-las. E prosseguiu:Assim será a sua descendência. Gênesis 15.5

Abraão não conseguiu contar quantas estrelas há no céu. Você pode contar? Conhece alguém que definiu com exatidão quantas estrelas estão na imensidão do céu?

Aprenda como ter um coração que toca o coração de Deus

O pai da fé não pôde contar as estrelas e não se apegou a isso e nem mesmo ao pensamento: “Mas será mesmo que Deus fará isso? Eu? Ter tantos descendentes assim?”. A Bíblia afirma que Ele creu e ponto final.

Considerem o exemplo de Abraão: “Ele creu em Deus, e isso lhe foi creditado como justiça”. Gálatas 3:6

E anos e anos mais tarde Deus estava falando a descendência de Abraão: “Vejam, estou fazendo uma coisa nova! Ela já está surgindo! Não percebem?”. O que O Senhor estava querendo com isso era resgatar no coração de seus filhos a fé, a trazerem a existência aquilo que seus olhos não poderiam ver, mas que se acreditassem veriam acontecer exatamente como Deus estava determinando: UMA COISA NOVA!

 A seguir Ele pergunta: Vocês não o percebem? Ou em outras palavras, vocês não entendem?

E você entende? Consegue não olhar para as circunstâncias, mas sim andar pela fé e com os olhos da fé? Deus disse, Ele cumprirá! Quando? Não cabe a você ou a mim determinar, a nós cabe crer, confiar, acreditar, ter fé!

O novo está sendo gerado, está surgindo e nós podemos ver se acreditarmos até o fim. Se não nos apegarmos ao mundo natural que nos cerca, afinal o justo vive e viverá pela fé.

Enquanto escrevia este texto me recordei de Tomé, um dos 12 discípulos de Jesus. Quando os outros discípulos contaram que viram Jesus, que há três dias havia sido crucificado, Tomé não acreditou e disse:

“Se eu não vir as marcas dos pregos nas suas mãos, não colocar o meu dedo onde estavam os pregos e não puser a minha mão no seu lado, não crerei”. João 20.25

Tomé estava apegado ao natural, mesmo ouvindo o testemunho de fé dos seus companheiros de três anos de ministério não acreditou.  E por causa disso ouviu de Jesus:

Coloque o seu dedo aqui; veja as minhas mãos. Estenda a mão e coloque-a no meu lado. Pare de duvidar e creia. João 20.27

Ao ver, Tomé creu e imagino eu (a Bíblia não diz isso) que boquiaberto declarou: “Senhor meu e Deus meu! “João 20.28. Sim, realmente era verdade, Jesus havia ressuscitado, como lhe contaram! Ele precisou ver primeiro para depois crer! E a vida com Jesus é justamente o contrário: CRER PARA VER.

Então Jesus lhe disse: “Porque me viu, você creu? Felizes os que não viram e creram“. João 20.29

Nós que cremos em Jesus como Senhor e Salvador não convivemos com Ele pessoalmente e intimamente. Não estávamos presentes na ocasião da sua crucificação, mas cremos que Ele é o Filho de Deus e que por meio da sua morte e ressurreição temos vida!

Não vimos, mas cremos. Percebe como a nossa fé não trabalha com circunstâncias e questões naturais?

Você não está vendo? Entenda, Deus está agindo no sobrenatural para que em breve você possa ver, com seus olhos, o que de novo Ele está gerando para abençoar a sua vida no âmbito natural!

Kátia Brito

Aprenda mais a respeito do tema “Você não está vendo?”, participe do Culto das Causas Impossíveis, às sextas, às 19h30, na CERV. Mais informações: (31) 3451-5956 ou envie um e-mail para: contato@restaurandovidascerv.com.br

Desenvolvido em WordPress & Tema por Anders Norén