Tag: paz

Amizade e preconceitos

No último domingo (21), as crianças aprenderam com a Tia Carmen sobre o tema: amizade e preconceitos

Tia Carmen

O segundo domingo do Mês das Crianças na CERV foi celebrado com muita alegria, pois neste dia, a Tia Carmen da 8ª Igreja Presbiteriana de BH contou uma estória especial.

A estória se passou numa tarde em um jardim, no qual havia uma variedade de flores e borboletas. Em certo momento do dia uma tempestade atinge o jardim colocando a prova o valor da amizade.

“Meu objetivo é que elas entendessem que todos nós temos valor e somos especiais para Deus. E também como é importante amar sem preconceitos e cuidar dos nosso amigos.”, compartilhou a Tia Carmen.

Saiba como foi o primeiro domingo do Mês das Crianças

Para as crianças as palavras da Tia Carmen ficarão eternizadas, principalmente porque participaram da estória interpretando flores e borboletas.

“As crianças estavam tão contentes e se envolveram totalmente com a estória. Por isso, cremos que as palavras que ouviram, sobre amizade e preconceitos, gerará frutos para hoje e para o futuro”, disse a Obrª Maria Antônia, responsável pela programação do Mês das Crianças.

Finalizando a noite, a irmã Carmen abençoou as crianças lembrando que “Meninos e meninas foram chamados a amar as pessoas, independente da sua aparência ou limitação, pois todas são importantes para Jesus!”, finalizou.

Ore pelas crianças!

Porque os pais devem participar com seus filhos

O Mês das Crianças é para os pequeninos, entretanto, também é um período do ano no qual os pais são convidados a refletir sobre a criação dos seus filhos e a relembrar a infância, com sua alegria e pureza.

Quem está aproveitando bem este mês são Wanderson de Paula Santos e Jaqueline de Oliveira Gonçalves Santos, pais da Ágatha Paula de Oliveira Gonçalves Santos, de 5 anos de idade.

Ágatha

“Tem sido dias de muito aprendizado para nós e também para nossa filha. Ela está amando a programação deste mês. Ontem, por exemplo, na apresentação da Tia Carmen, ela ficou muito contente, maravilhada em ter sido uma flor. Eu, como mãe, fiquei mais feliz ainda! Por isso, falo para todos os pais que tragam seus filhos porque fazendo isso, estarão plantando a semente da Palavra de Deus no coração dos filhos”, contou Jaqueline Oliveira.

 

Portanto, se você ainda não trouxe seu filho (a) ou algum pequenino para participar da programação do Mês das Crianças não se preocupe, pois ainda não acabou! Veja as próximas datas:

Festa das Crianças
27/10/18 Festa das Crianças Tia Kátia
28/10/18 Contação de estória e apresentação musical Rocha Brothers

 

Festa das crianças será no próximo sábado

Crianças participando da estória

No próximo sábado, 27 de outubro, a partir das 14 horas, será realizada a Festa das Crianças. A entrada é gratuita e é para crianças de todas as idades.

“Convide um vizinho, parente e amigo que tem uma criança em casa para estar conosco. Será uma tarde muito agradável, com músicas, brincadeiras, estória e uma surpresa especial”, convida a Obrª Maria Antônia.

Aprenda mais sobre a importância de ensinar sobre Amizade e preconceitos para a sua criança. Participe dos cultos da CERV:
Na terça, às 19h30, Culto da Restauração
Na sexta, às 19h30, Culto das Causas Impossíveis

Comunicação CERV

Morrendo encontrei a vida

Morrendo encontrei a vida. Parece ambíguo, mas foi real. Pelo menos aconteceu comigo.

Desde os 16 anos travei uma luta, que parecia já apresentar uma vencedora, com a depressão. Muitos médicos e medicamentos, muito sono e nada de vida.

Dentro do meu peito havia um buraco negro, dolorido e aparentemente sem fim. Sorrir? Só de fachada, afinal quem gosta de demonstrar fraqueza para os outros?

Não me encaixava em lugar algum, andava com o grupo dos considerados pouco inteligentes, bonitos ou bem sucedidos, mas ainda assim era o meu grupo.

Colecionávamos o que hoje se chama de bullying*. A maioria deles ligados a nossa aparência ou as notas não muito elevadas.

Sim, tinha muitas dificuldades na escola, especialmente nas disciplinas de exatas e biológicas, notas elevadas apenas em português, literatura, história e geografia.

Com isso era cobrada em casa, e muitas vezes comparada com minha irmã que tinha notas excelentes no boletim.

Sofria preconceito por não esta no padrão de beleza da época. Me cansei de contar quantas piadas, deboches e até mesmo agressões físicas que sofri por esta acima do peso.

Isso tudo somado as mudanças físicas pelas quais um adolescente passa fizeram com que a depressão se instalasse em meu coração.

Eu tinha fé em Deus, era espírita kardecista, assídua nas reuniões e cursos, porém nada disso mudava meu coração.

Lia muitos livros espíritas que tratavam a respeito da depressão, entretanto, nenhum deles foi capaz de mudar a minha situação.

Eu orava a Deus, pedia ajuda, mas havia uma distância gigantesca entre nós.

E isso, me fazia acreditar que Ele estava ocupado demais para meus problemas.

Os anos foram passando e a depressão aumentando. Com 22 anos tomei uma decisão!

Além das medicações, consultas com psiquiatra e psicóloga e de frequentar uma casa espírita, faria tudo que me indicassem como forma de trazer felicidade.

Passei a frequentar festas, a beber e a me relacionar com pessoas que apresentavam vários vícios e problemas.

A euforia me dava a falsa ideia de que tinha encontrado o caminho da felicidade.

Contudo, passado o efeito da bebida alcoólica, continuava sendo a infeliz de sempre.

Quando deitava na minha cama e pensava nas loucuras que fazia me sentia ainda mais vazia.

Não dormia direito, tinha insônia e quando pegava no sono os pesadelos me atormentavam.

 

Certo dia, arrumando casa, peguei um CD da minha irmã, do Ministério de Louvor Diante do Trono e lendo as músicas vi uma que tinha o nome Esperança.

 

 

Sabia bem o significado dessa palavra, embora acreditasse ser algo distante e impossível de acontecer na minha vida.

Então, resolvi ouvir a canção e pela primeira vez em 6 anos encontrei algo que acalmava meu coração.

Todos os dias, literalmente, antes de dormir eu ouvia essa música.

Chorava como um bebê, pois era quando acreditava que Deus me visitava e ficava perto de mim.

O tempo foi passando e as festas, shows, boates, amizades e vícios já não conseguiam enganar a minha dor.

Não tinha coragem de finalizar minha vida de uma só vez, foi então que comecei a acabar com ela lentamente.

Em um desses dias o fim parecia ter chegado. O dia que finalmente meu sofrimento acabaria, a dor, a angustia sumiriam eternamente do meu peito.

Estava morrendo, meus olhos começaram a escurecer o som das vozes das pessoas ficava distante e meu corpo já não parecia me pertencer.

Ouvia o desespero da minha amiga, mas não me importava eu queria que a dor sumisse.

Até que morrendo encontrei a vida!

Creio que naquele dia Deus me resgatou das trevas usando a vida de um colega de faculdade.

Enquanto ao meu redor pessoas riam e debochavam da minha situação, sem se darem conta da gravidade, ele estendeu sua mão.

Mais do que isso, ele me carregou no colo, me retirou do chão e começou a me despertar.

Aos poucos a escuridão foi se dissipando, o som das vozes se aproximava, comecei a sentir minhas mãos e pés e a vida que escorria pelo chão estava de volta ao meu corpo.

Aquela experiência de quase morte me fez pensar na vida que eu levava.

De que adiantava fazer o que todos os jovens faziam se isso não me dava paz, alegria e descanso?

Morrer seria a solução? E depois? Eu não tinha certeza do que me aguardava na vida após a morte.

Como ficaria minha família? Que tristeza traria para sempre ao coração dos meus pais e da minha irmã.

Nesse processo de buscas e questionamentos Jesus estava entrando na minha casa por meio da minha irmã.

Ela havia conhecido um missionário no hospital onde fazia estágio e foi até a igreja ouvir a Palavra de Deus.

No dia em que foi a igreja teve um encontro sobrenatural (inexplicável) com Deus e por meio dessa experiência cresceram no meu coração mais questionamentos sobre a vida.

Essa sou eu, viva e vivendo para Jesus!

Compartilhei com um colega de faculdade, que depois viria a se tornar meu melhor amigo, tudo o que aconteceu.

Com paciência ele me explicou o plano da salvação, disse que Jesus havia morrido na cruz do calvário levando meus pecados, dores e enfermidades.

Ainda, como se fosse hoje, lembro dele dizendo: “entregue seu coração para Jesus, você não vai se arrepender! Essa será a melhor escolha de toda a sua vida!”

Saiba como conhecer Jesus Cristo, a viva esperança!

Saí daquele encontro com muita esperança. Pela primeira vez, em 6 anos acreditei que havia esperança para mim.

Exatamente seis dias depois estava na mesma igreja que minha irmã havia conhecido Jesus, a CERV, declarando com minha boca e crendo no meu coração que Ele morreu por meus pecados e aceitando esse sacrifício como único meio de obter vida abundante e vida eterna. 

Morrendo encontrei a vida

Pela primeira vez senti alegria, sorri sem hipocrisia e dormi em paz. Não precisava ouvir uma canção de esperança, porque a esperança estava vivendo em mim!

Este ano completou 10 anos que encontrei a vida e uma razão para viver.

Por isso, ainda que pareça impossível ser feliz nesse mundo mau e repleto de problemas, afirmo que é possível!

Há alguém que te ama e deseja ocupar o vazio que há no seu peito enchendo-o de esperança, alegria e paz.

E esse alguém é Jesus Cristo de Nazaré!

Ele te ama e te recebe do jeito que está. Ele valoriza seu exterior e principalmente seu interior e te dará uma razão para viver e ser feliz!

Não acredite na mentira que diz que Deus não pode intervir no seu caso ou que Ele está longe, não Deus está perto e deseja salvar você!

Se você deseja confessar Jesus como seu Senhor e Salvador e receber uma oração ligue:

(31) 3451-5956 / 993096957 (whatsApp)

 

Lembre-se: Há esperança para você!

 

Kátia Brito


*Bullying: A Lei nº 13.185, em vigor desde 2016, classifica o bullying como intimidação sistemática, quando há violência física ou psicológica em atos de humilhação ou discriminação. A classificação também inclui ataques físicos, insultos, ameaças, comentários e apelidos pejorativos, entre outros.

Calçado com o Evangelho

Calçado com o Evangelho é a forma como os filhos de Deus devem andar nesta terra.

Esse novo calçado, do Evangelho da paz, deve ser usado diariamente por aqueles que nasceram de novo em Cristo.

Uma vez que nasceu de novo, automaticamente, o filho de Deus é convocado para o Seu exército.

E esse exército trabalha em prol do Reino de Deus, anunciando o Evangelho de Cristo e alistando novos soldados.

Entretanto, para trabalhar para o Senhor, é necessário permanecer firme nos princípios imutáveis da Palavra de Deus.

Saiba como morrer para este mundo e viver para Deus

Isso significa não olhar para trás, não retornar para a velha vida, antes de Cristo, e buscar a obediência e a santidade.

Observe o que o apóstolo Paulo escreveu a respeito do calçado do Evangelho da Paz e sobre permanecer firme:

“Portanto, tomai toda a armadura de Deus, para que possais resistir ao dia mau, e havendo feito tudo, ficar firmes.

Estai, pois, firmes, tendo cingidos os vossos lombos com a verdade, e vestida a couraça da justiça;

E calçados os pés na preparação do Evangelho da paz

Tomando sobretudo o escudo da fé, com o qual podereis apagar todos os dardos inflamados do maligno.

Tomai também o capacete da salvação, e a espada do Espírito, que é a palavra de Deus;

Orando em todo o tempo com toda a oração e súplica no Espírito, e vigiando nisto com toda a perseverança e súplica por todos os santos […]” Ef 6.13-18

Portanto, como Paulo escreveu, para permanecer firme é preciso se apegar a Palavra de Deus.

Estar firme na fé em Cristo significa permanecer em oração e em guerra contra o Império das Trevas.

Entenda como retornar aos princípios do Evangelho

Quem permanece firme na oração, Palavra, jejum e sobretudo vigiando mantém-se calçado com o Evangelho.

Entretanto muito estão ficando descalços!

Porque, embora estejam dentro da igreja, estão negligenciando as práticas citadas no parágrafo anterior.

Muitos têm substituído a comunhão com Deus pela comunhão com as redes sociais, vendo e conversando o que é abominável para o Senhor.

E um dos itens mais procurados na Internet e que Deus detesta é a pornografia.

Jovens, homens e mulheres passam horas do seu dia acessando fotos e filmes pornográficos, trazendo destruição espiritual para si e aos que estão ao seu redor.

Trocam um relacionamento verdadeiro e prazeroso com Deus para se relacionar com Satanás por meio da pornografia.

Se você tem trocado o Evangelho por práticas pecaminosas, não necessariamente a Internet, mas outros pecados, hoje você pode ser livre.

Ouça a mensagem a seguir até o fim e receba uma oração para ser liberto e calçar novamente os calçados do Evangelho.

 

Ouça a mensagem Calçado com o Evangelho:

 

Comunicação CERV

É para isso que eu tenho Jesus

É para isso que eu tenho Jesus foi o tema do último acampamento da CERV, realizado no mês de Julho deste ano, em Confins (MG).

Durante três dias os irmãos aprenderam, por meio das palestras e devocionais, para quais situações têm Jesus.

Participantes do acampamento

 

Os assuntos abordados nas palestras foram:

Quem sou eu? Porque estou aqui e para onde vou?;

Os benefícios que tenho em Jesus;

Conhecer, experimentar e transmitir o amor de Jesus;

Entendendo para quê tenho Jesus a partir da 1ª carta de Pedro.

Além das palestras, todas as manhãs, em grupos pequenos, foi realizado o devocional Hora a sós com Deus.

O livro estudado foi Salmos, capítulo 119 e até o último dia do acampamento todos meditaram até o versículo 37.

Outro momento importante da programação foi a Vigília, pois a igreja pôde orar e adorar ao Senhor juntos e testemunhar a realização de maravilhas.

Muitos irmãos foram restaurados e vidas foram libertas para a glória de Deus!

 

Como está sua relação com Jesus?

 

Neste ano, participaram do acampamento cerca de 50 pessoas dentre adultos e crianças que puderam desfrutar de um tempo abençoado por Deus.

Segundo a pastora Graça Pitzer, Deus manifestou o seu amor de uma forma especial e que superou suas expectativas.

Hora a sós com Deus

“Agradeço ao Senhor por ter respondido além das nossas orações! Quantas palavras e testemunhos abençoados e que maravilhas nosso Deus fez na vida dos nossos irmãos! Sou grata a Jesus e a cada pessoa que esteve conosco no acampamento”, declarou.

Para quem foi ao acampamento, a seguir, relembre as ministrações, e você que não pôde estar conosco, ouça e permita que o Espírito Santo fale ao seu coração!

Portanto, lembre-se, para qualquer situação:

É para isso que eu tenho Jesus!

 

Saiba para quê você tem Jesus

A seguir, ouça as mensagens do acampamento É para isso que eu tenho Jesus:
Quem sou eu? porque estou aqui? e para onde vou? (Parte 1)
Quem sou eu? porque estou aqui? e para onde vou? (Parte 2)
Os benefícios que eu tenho em Jesus (parte 1)
Os benefícios que eu tenho em Jesus (parte 2)
Conhecer, experimentar e transmitir o amor de Jesus
Entendendo para quê temos Jesus a partir da 1ª carta de Pedro (parte 1)
Entendendo para quê temos Jesus a partir da 1ª carta de Pedro (parte 2)

 

Mais informações sobre a CERV ligue: (31) 3451-5956 / 9930-96957 ou envie um e-mail para: contato@restaurandovidascerv.com.br

 

Comunicação CERV

A diferença que Jesus faz na família

O texto de João 2.1-11, nos fala que Jesus foi a uma festa de casamento.

Por meio deste evento, podemos aprender algumas lições que podem restaurar a sua vida e salvar o seu casamento:

1- Jesus é a pessoa mais importante a ser convidada para o casamento. Ele estava presente naquele casamento e salvou aquela família de um grande constrangimento.

A maior necessidade das famílias hoje é a presença de Jesus.

2- Precisamos discernir com rapidez quando a alegria está acabando. Maria percebeu que o vinho estava acabando e que alguma coisa deveria ser feita. O vinho é símbolo da alegria.

Muitos casamentos naufragam porque os cônjuges não discernem as crises no seu nascedouro. Deixam o tempo passar sem nenhuma atitude tomar.

Aprenda como batalhar pela sua família

3- Precisamos recorrer à pessoa certa na hora da crise. Maria buscou a Jesus.

O segredo da felicidade conjugal não é a ausência de problemas, mas ter sabedoria e pressa para levar os problemas a Jesus.

Contudo, muitos casais, ao entrarem em crise, cavam cisternas rotas onde não há água. Buscam ajuda em caminhos que só os fazem desviar mais da vereda da felicidade.

4- Precisamos obedecer e fazer o que Jesus manda. Ele mandou os serventes encherem de água as talhas.

Sempre que o casal se dispõe a obedecer prontamente a Palavra de Deus, o vinho da alegria começa a jorrar de novo dentro do lar.

5- Precisamos ser guiados pela fé e não pelos nossos sentimentos. Aqueles serventes creram e encheram de água as talhas.

O milagre da transformação acontece quando nos dispomos a crer, mesmo que a nossa razão não consiga explicar.

6- Quando Jesus intervém na família, o melhor sempre vem depois. O vinho que Jesus ofereceu era de melhor qualidade. Assim, os melhores dias do casamento não são os da lua de mel e sim os que se seguem à entrada de Jesus na família.

Quando Ele reina plenamente a vida conjugal se torna mais consistente, profunda e madura.

Saiba como proteger sua família do mal

7- Quando Jesus intervém na família, as pessoas glorificam a Deus e passam a crer nele. Não há milagre maior do que uma família transformada. Jesus é o mesmo hoje.

Ele pode restaurar também a alegria lá na sua casa e fazer florescer no seu coração a esperança de uma nova vida, de uma família cheia de verdor e felicidade!

Rev. Hernandes Dias Lopes

Aprenda sobre “A diferença que Jesus faz na família”. Participe do Culto da Família, celebrado hoje, às 19 horas, na CERV.
Mais informações ligue: (31) 3451-5956 ou envie um e-mail para: contato@restaurandovidascerv.com.br

Lar abençoado e feliz

Para desfrutar de um lar abençoado e feliz, homem e mulher necessitam cumprir fielmente a Palavra de Deus.

O lar é uma instituição estabelecida por Deus e deve ser segundo a vontade Dele.

Entretanto, se as pessoas não colocarem a Palavra de Deus em primeiro lugar será impossível ter um lar abençoado.

Por isso, é necessário que aconteça o seguinte na vida das pessoas:

Primeiro ter um encontro verdadeiro com Jesus e permitir que Ele faça morada no coração transformando a vida.

E segundo, é fundamental morrer para si mesmo, para suas vontades e desejos egoístas.

Se você deseja ter um lar abençoado e feliz, ouça esta mensagem e permita que o Espírito Santo vivifique esta palavra no seu coração!
Conheça o nosso ministério, faça-nos uma visita! Estamos localizados à Rua Érico Veríssimo, 1167 – Santa Mônica. Mais informações, ligue: (31) 3451-5956 ou envie um e-mail para: contato@restaurandovidascerv.com.br 

 

Desenvolvido em WordPress & Tema por Anders Norén