Tag: ministerios

Avivamento

Na carta à igreja de Éfeso, o Senhor Jesus diz: “Eu sei as tuas obras, e o teu trabalho, e a tua paciência… Trabalhaste pelo meu nome, e não te cansaste… Tenho porém contra ti que deixaste o teu primeiro amor. Lembra-te de onde caíste e arrepende-te.” (Apocalipse 2.2-5). Aqueles irmãos tiveram um início glorioso em sua experiência com Deus.

A epístola de Paulo aos Efésios nos dá a entender que aquela igreja não era problemática, como a de Corinto, por exemplo. Os efésios eram espirituais, entusiasmados e abençoados no princípio.

Contudo, o tempo passou e algo mudou. Aparentemente, tudo estava como antes: as obras continuavam “a todo vapor”. A igreja de Éfeso era muito ativa e trabalhadora. Entretanto, a essência estava comprometida. Havia muito trabalho e pouco amor; muita atividade humana e pouca unção do Espírito.

Veio então a palavra do Senhor com o objetivo de avivar a sua igreja. E o que é avivamento? É renovação. É reanimar. É dar vida. Avivamento não é sinônimo de barulho, música agitada, palmas e gritos. Tudo isso pode, eventualmente, ocorrer, mas o avivamento legítimo é o resgate de valores espirituais outrora abandonados.

Seu fundamento está firmado em três fatores indispensáveis: estudo da Bíblia, oração e arrependimento.

Esses elementos “movem a mão de Deus” a favor do seu povo. Esta afirmação é fiel e digna de crédito porque o Senhor está comprometido com a sua Palavra, prometeu ouvir nossas orações e não rejeita um coração contrito e arrependido (Salmo 51).

Não podemos, porém, separar esses três pontos. Palavra sem oração pode resultar em intelectualismo e heresia.

Oração sem arrependimento do pecado não produz nenhum efeito.

E o genuíno arrependimento, sem um confronto com a Palavra de Deus, é impossível.

É bom lembrar o que diz em 2Crônicas 7.14:

“E se o meu povo que se chama pelo meu nome, se humilhar, e orar e buscar a minha face e se converter dos seus maus caminhos, então eu ouvirei dos céus, e perdoarei os seus pecados, e sararei a sua terra.”

No contexto em que esse versículo foi escrito, sarar a terra significava fazer cessar as pragas na lavoura, enviar a chuva, que estava tão escassa, e fazer com que houvesse grande produção no campo e no rebanho. Assim, a vida do povo seria beneficiada em todos os aspectos.

Isto é avivamento. Deus tira as pragas e maldições e derrama a sua bênção. Tudo começa com estudo da Bíblia, oração e arrependimento, e culmina com bênçãos sem medida.

Seus principais efeitos na igreja são: renovação do nosso entusiasmo pela obra de Deus, grande número de conversões, manifestações de dons espirituais, despertamento de novos ministérios, além de bênçãos pessoais diversas.

Louvamos ao Senhor porque estamos notando a operação do Espírito de Deus em nossos dias.  A obra está acontecendo. Vidas estão se convertendo e a igreja está crescendo.

Meu irmão, não fique de fora dessas águas do Espírito. O Senhor está operando. Não pensemos, porém, que o que temos visto é tudo. De modo nenhum! Isto é apenas uma pequena amostra do que Deus quer fazer no nosso meio. Vamos buscar ao Senhor. Assim, veremos a glória de Deus se manifestando.

Pr. Anísio Renato de Andrade

O curso

O curso de Teologia, do Seminário Teológico Restaurando Vidas (STRV), tem como missão “Formar servos de excelência para o Reino”.

Essa formação se dá por meio de aulas teóricas e práticas, nas quais os seminaristas têm a oportunidade de desenvolver e/ou aprimorar seus talentos.

Aulas teóricas

estudando-a-bibliaNosso material didático é composto por apostilas, livros e outras ferramentas de apoio, tais como materiais em áudio e vídeo.

Também é ministrada, em três períodos, a disciplina livre “Leitura Cristã”. Na qual os alunos tem a oportunidade de realizar uma resenha ou um resumo de um dos livros disponíveis em nosso acervo literário.

E, finalmente, a Monografia, que trata-se de um trabalho acadêmico teológico realizado ao final do curso, cujo objetivo é o aprofundamento de um tema único e bem delimitado, posteriormente apresentado à uma banca examinadora, composta pelo corpo docente do Seminário.

Disciplinas:

Apologética; Arqueologia Bíblica; Bibliologia; Direito Eclesiástico; Doutrina Bíblica; Escatologia Bíblica; Evangelhos; Fundamentos de Administração Eclesiástica; Igreja Neotestamentária; Liderança; Hamartiologia; Hermenêutica; História da Igreja; Homilética; Missiologia; Pneumatologia; Português; Psicologia Pastoral; Panorama do Antigo Testamento; e Panorama do Novo Testamento.

Aulas práticas

caminhando

Ministério do aluno: possibilita, na prática, a vivência do dia a dia da igreja.

  • Ministério servos: concentra atividades relativas à organização e ao cuidado da igreja;
  • Ministério de oração: trata-se da intercessão semanal por pedidos de oração previamente entregues ao aluno;
  • Ministério de louvor: abrange a abertura dos cultos do Seminário, a seleção das músicas, o louvor e a ministração durante os cânticos;
  • Ministério de pregação: a partir de uma temática previamente definida, o aluno será responsável pela pregação da Palavra de Deus nos cultos do Seminário.

Outra atividade prática realizada pelos seminaristas é o Impacto Evangelístico. 

Com frequência semestral, sob a organização e liderança da diretoria do Seminário, os alunos auxiliam na realização de um evangelismo urbano e de um culto para acolher as pessoas evangelizadas.

Saiba como ingressar no Seminário Teológico Restaurando Vidas

 

Desenvolvido em WordPress & Tema por Anders Norén