Tag: mentira

O problema do coração do homem

A Bíblia é clara ao apontar que o problema do coração do homem é o pecado que nele se aloja.

Porém, isso acontece com o homem que não guarda a Palavra de Deus em seu coração.

Um bom exemplo disso é o Rei Salomão.

Embora tenha sido instruído por seu pai e ter recebido do próprio Deus sabedoria, riquezas e honra, contaminou-se com os deuses de suas mulheres.

Isso fez com que seu coração se afastasse de Deus e abandonasse o Senhor.

Hoje, muitos, a semelhança de Salomão, começam bem sua trajetória com Deus, mas por escolhas erradas se afastam Dele e dos Seus propósitos.

A solução para isso é apontada pela Bíblia em Apocalipse 3.19:

Repreendo e disciplino aqueles a quem amo. Por isso, seja diligente e arrependa-se. Eis que estou a porta e bato. Se alguém ouvir a minha voz e abrir a porta, entrarei e cearei com ele, e ele comigo.

A solução para o problema do coração do homem é o arrependimento, pois sem ele não há perdão dos pecados e a retirada dos mesmos do coração.

Saiba como tocar o coração de Deus

Portanto, é necessário que o ser humano se achegue a Deus com verdadeiro arrependimento.

E peça ao Senhor um novo coração, conforme descrito em Ezequiel 36.26:

Também vos darei um coração novo, e porei dentro de vós um espírito novo; e tirarei da vossa carne o coração de pedra, e vos darei um coração de carne.

Somente um novo coração, de uma pessoa que escolhe andar no Espírito, pode agradar a Deus!

E somente este novo coração pode ter comunhão plena com o Senhor e ter acesso a glória de Deus.

Por isso, a pergunta para você que leu este texto até aqui é:

Como está o seu coração?

Será que como Salomão um dia se perdeu por alguma escolha errada e hoje se encontra longe de Jesus?

Ainda que esteja dentro de uma igreja, realmente seu coração é totalmente de Deus?

Essas perguntas apenas você pode responder!

 

Para te auxiliar nesta descoberta, ouça a mensagem “O problema do coração do homem”:

 

Comunicação CERV

Uma amizade perigosa

Infiéis, não compreendeis que a amizade do mundo é inimiga de Deus? Aquele, pois, que quiser ser amigo do mundo constitui-se inimigo de Deus” (Tg 4.4).

O mundo, kosmos, aqui, não é o mundo físico, geográfico ou habitado pelo homens, mas um sistema de valores que está em aberta oposição a Deus e à sua palavra.

Não se trata de algo material, mas espiritual. Não se refere à criação, mas à cosmovisão que conspira contra os preceitos de Deus.

É uma maneira ver a vida, a família, a sociedade, a igreja, o dinheiro, o sexo, os prazeres, as oportunidades, o tempo e a eternidade deixando de lado a realidade de Deus e de sua Palavra.

Ser amigo desse sistema é um ato de infidelidade a Deus. É como um adultério espiritual.

Deus firmou um pacto conosco, onde somos o seu povo e ele é o nosso Deus. Estamos numa relação de aliança com ele. Devemos a ele fidelidade e obediência.

Portanto, ser amigo do mundo, amar o mundo e conformar-se com o mundo, é virar as costas para Deus, repudiá-lo e ser infiel a ele.

Consequentemente, a amizade do mundo é inimiga de Deus. Não dá para ser amigo de Deus e do mundo ao mesmo tempo.

É impossível viver enamorado do mundo e ter comunhão com Deus. A amizade do mundo exclui a amizade com Deus e a amizade com Deus impede a amizade com o mundo.

Esse sistema chamado “mundo” é governado por um ser maligno. O mundo tem um príncipe que está em oposição a Deus. O príncipe deste mundo é o Diabo.

Ele é mentiroso, ladrão e assassino. Ele é enganador, tentador e destruidor. Veio para roubar, matar e destruir.

Entenda a importância das escolhas para ter uma vida feliz

Este príncipe das trevas mantém as pessoas cativas em sua casa, na sua potestade e no seu reino lúgubre e lôbrego. Ser amigo do mundo é viver debaixo desse influência maligna.

O mundo tem o seu glamour. Suas ofertas são sedutoras. Suas propostas são aparentemente vantajosas.

O Diabo é um embusteiro. Oferece o que não pode dar. Seus banquetes têm muitas taças transbordantes de prazer, mas ao fim são taças cheias de veneno.

Ao mesmo que oferecem prazer, trazem desgosto; ao mesmo tempo que fazem promessas de liberdade, escravizam. Ao mesmo tempo que anunciam vida, pagam com a morte.

Oh, Deus é a fonte da vida! Na sua presença há plenitude de alegria. Ele é a fonte de todo o bem. Só ele pode trazer alegria para a alma, descanso para a mente, alívio para o coração.

Só ele pode tirar o fardo pesado da dor, perdoar os pecados e fazer novas todas as coisas em nossa vida. A amizade de Deus é o mais sublime privilégio da vida. Ser amigo de Deus é desfrutar de alegria indizível e cheia de glória.

Desfrutar da intimidade de Deus é beber as taças da verdadeira felicidade. Obedecer a Deus é a essência do nosso verdadeiro prazer. Só quando conhecemos a amizade de Deus, temos pleno discernimento de quão enganoso é o mundo.

Só quando saboreamos a alegria da vida eterna e os privilégios que ela traz temos uma noção cristalina de quão perverso é o mundo, quão iníquos são seus valores e quão terrível é o Diabo.

É tempo de rompermos com a amizade do mundo. É tempo de olharmos para a vida na perspectiva de Deus e quebrarmos todos os vínculos que ainda tentam nos prender ao mundo.

Saiba mais sobre as amizade offline e online

O caminho do mundo é largo, mas leva à perdição. A porta do mundo é espaçosa, mas conduz à morte. O mundo é uma mentira. Suas vantagens são pura perda. Seus prazeres são notórios pesados. Seu caminho leva ao inferno. Sua amizade é inimiga de Deus.

Porém, a amizade de Deus é o caminho mais seguro para a nossa plena felicidade aqui e por toda a eternidade, uma vez que a própria essência da vida eterna é conhecer a Deus e deleitarmo-nos nele para sempre e sempre.

 

Rev. Hernandes Dias Lopes

Aprenda sobre o tema ‘Uma amizade perigosa’, participe dos cultos da Mocidade Restaurando Vidas, aos sábados, às 19 horas.
Mais informações ligue: (31) 98425-5591 (Raquel Almeida)

O poder da escolha na família

O poder da escolha na família trata sobre a importância das escolhas corretas para o sucesso das relações no seio familiar.

A Bíblia relata que Adão e Eva, primeiro casal criado por Deus, receberam do Senhor o poder da escolha.

No capítulo 2 de Gênesis, Deus concede a Adão e Eva o direito de desfrutar de todas as árvores do jardim.

A única árvore proibida era a árvore do fruto do Bem e do Mal. Junto a proibição Deus apresenta a punição, caso escolhessem desobedecer.

Aprenda sobre a importância da obediência para a sua família

O casal era conhecedor da verdade, porém, a invigilância de ambos trouxe um sério problema para a família.

Eva foi a primeira a ser enganada. Seu primeiro erro foi estabelecer diálogo com a serpente.

Como conhecedora de toda a criação de Deus a mulher deveria saber que serpentes não falam.

Naquele momento Eva não teve discernimento espiritual para entender que quem falava com ela era Satanás.

Muitas vezes o Inimigo usa a vida de um dos membros da família para tentar causar situações de conflito.

Por isso, é necessário que todos busquem estar vigilantes e orem por discernimento para não caírem na cilada de Satanás.

Além de conversar com o Diabo, Eva cometeu outro erro: transmitir ao Inimigo palavras que Deus havia dito apenas a ela e ao seu esposo.

A partir dessas brechas a serpente pode começar a lançar dúvidas no coração de Eva quanto a Palavra de Deus.

E o poder de escolha na família tem peso maior a partir desse diálogo.

A dúvida é lançada e entre a Palavra de Deus e a de Satanás, Eva escolhe dar ouvidos as palavras do Inimigo.

A escolha é individual, entretanto, tanto a escolha do homem quanto a da mulher geraram consequências para toda a família.

Saiba como ser a diferença na sua família

Na história, os dois escolheram errado. A culpa não é apenas de um, mas nenhum dos dois assumiu a responsabilidade da escolha que fizeram.

Na Bíblia é possível ler que Adão responsabiliza Eva pela escolha que fez e Eva responsabiliza a serpente.

Nenhum deles teve a coragem de assumir que erraram porque escolheram errado.

Hoje, em muitos relacionamentos conjugais e dentro da família acontece a mesma situação.

Ocorre um problema e a culpa não é da pessoa, mas sim do outro. Não é porque o outro errou que a pessoa também deve errar.

O pecado de Eva não justifica o de Adão e vice- versa.

A história da primeira família criada por Deus serve para nos ensinar que cada membro da família deve se responsabilizar por suas escolhas.

Cada um, como conhecedor da Palavra de Deus deve buscar viver em obediência e cumprindo de forma correta o seu papel na família.

Não é necessário esperar do outro ou basear sua conduta na do outro. O caminho correto está traçado pelas Sagradas Escrituras.

Portanto, faça suas escolhas corretas e seja uma bênção para a sua família, independente de como está o seu lar.

Faça você a sua parte para viver em paz com todos da sua casa.

Ouça a mensagem “O poder da escolha na família” e permita que o Espírito Santo revele ao seu coração se você tem feito as escolhas corretas no seu lar:

 

Aprenda mais sobre “O poder da escolha na família”, participe dos Cultos da Família celebrados mensalmente, no último domingo.
Mais informações ligue: (31) 3451-5956 ou envie um e-mail para: contato@restaurandovidascerv.com.br

Desenvolvido em WordPress & Tema por Anders Norén