Tag: esperança (Page 1 of 2)

Ousadia e esperança

A nação brasileira clama por transformação, e o povo de Deus tem a resposta a esse clamor: Jesus. Mas para levar Jesus a todos é necessário ter ousadia e esperança.

Ousadia para não se acovardar perante os desafios e lutas e esperança para perseverar e semeá-la no coração do homem.

Pra. Gorete da Jocum

Para isso é necessário que igreja seja cheia do Espírito Santo, pois é Ele que concede coragem para pregar e derrama nos corações a esperança.

Para tanto, a igreja não pode se acomodar, precisa sair do lugar de comodismo e colocar a mão no arado.

Isso significa ir até as pessoas que se encontram perdidas nos vícios e pecados e testemunhar do amor de Cristo.

Há quanto tempo você conhece Jesus? Para quantas pessoas você já contou a respeito do que Ele fez pela sua vida?

Vidas que estão ao seu redor estão clamando, a sua maneira, por esperança, por uma razão para viver.

Entretanto, o silêncio dos escolhidos de Deus (será o seu caso?) tem falado mais alto que o Evangelho.

A Palavra de Deus ela é o próprio Jesus, é vida para quem o conhece e o Corpo de Cristo é o meio pelo qual as pessoas vão conhecer o Filho de Deus.

Você tem pregado com ousadia e esperança a Palavra de Deus?

Nossa sociedade necessita que os filhos de Deus manifestem obras de justiça demonstrando o amor de Jesus!

Entretanto, muitos têm abandonado o Senhor ou permanecido, mas deixando o chamado de lado por outras razões.

Por isso, é importante que a igreja desperte e viva o chamado, o IDE, com ousadia e esperança, pois as almas estão clamando por salvação!

Nosso país é um exemplo de local onde há povos que clamam por salvação, por mudança, por esperança.

No nordeste, nas cidades ribeirinhas, nas tribos indígenas, nas escolas, nas universidades, enfim em muitos outros lugares há pessoa que precisam de Jesus.

E o que você está fazendo para que esses públicos conheçam Jesus?

O Senhor está a procura de pessoas que o amem de todo o coração e que declarem: Eis-me aqui, Senhor, envia-me

Igreja intercedendo pelo Brasil

A pessoas prontas para receber a Palavra e você está pronto para ser aquele que as pregará?

Pare, hoje, e reflita no que tem feito pelas almas e o que você pode e deve fazer!

Lembre-se que você é fruto de missões e que foi alcançado porque alguém respondeu ao chamado de pregar o Evangelho.

Ouça a mensagem Ousadia e esperança:

 

Comunicação CERV

Morrendo encontrei a vida

Morrendo encontrei a vida. Parece ambíguo, mas foi real. Pelo menos aconteceu comigo.

Desde os 16 anos travei uma luta, que parecia já apresentar uma vencedora, com a depressão. Muitos médicos e medicamentos, muito sono e nada de vida.

Dentro do meu peito havia um buraco negro, dolorido e aparentemente sem fim. Sorrir? Só de fachada, afinal quem gosta de demonstrar fraqueza para os outros?

Não me encaixava em lugar algum, andava com o grupo dos considerados pouco inteligentes, bonitos ou bem sucedidos, mas ainda assim era o meu grupo.

Colecionávamos o que hoje se chama de bullying*. A maioria deles ligados a nossa aparência ou as notas não muito elevadas.

Sim, tinha muitas dificuldades na escola, especialmente nas disciplinas de exatas e biológicas, notas elevadas apenas em português, literatura, história e geografia.

Com isso era cobrada em casa, e muitas vezes comparada com minha irmã que tinha notas excelentes no boletim.

Sofria preconceito por não esta no padrão de beleza da época. Me cansei de contar quantas piadas, deboches e até mesmo agressões físicas que sofri por esta acima do peso.

Isso tudo somado as mudanças físicas pelas quais um adolescente passa fizeram com que a depressão se instalasse em meu coração.

Eu tinha fé em Deus, era espírita kardecista, assídua nas reuniões e cursos, porém nada disso mudava meu coração.

Lia muitos livros espíritas que tratavam a respeito da depressão, entretanto, nenhum deles foi capaz de mudar a minha situação.

Eu orava a Deus, pedia ajuda, mas havia uma distância gigantesca entre nós.

E isso, me fazia acreditar que Ele estava ocupado demais para meus problemas.

Os anos foram passando e a depressão aumentando. Com 22 anos tomei uma decisão!

Além das medicações, consultas com psiquiatra e psicóloga e de frequentar uma casa espírita, faria tudo que me indicassem como forma de trazer felicidade.

Passei a frequentar festas, a beber e a me relacionar com pessoas que apresentavam vários vícios e problemas.

A euforia me dava a falsa ideia de que tinha encontrado o caminho da felicidade.

Contudo, passado o efeito da bebida alcoólica, continuava sendo a infeliz de sempre.

Quando deitava na minha cama e pensava nas loucuras que fazia me sentia ainda mais vazia.

Não dormia direito, tinha insônia e quando pegava no sono os pesadelos me atormentavam.

 

Certo dia, arrumando casa, peguei um CD da minha irmã, do Ministério de Louvor Diante do Trono e lendo as músicas vi uma que tinha o nome Esperança.

 

 

Sabia bem o significado dessa palavra, embora acreditasse ser algo distante e impossível de acontecer na minha vida.

Então, resolvi ouvir a canção e pela primeira vez em 6 anos encontrei algo que acalmava meu coração.

Todos os dias, literalmente, antes de dormir eu ouvia essa música.

Chorava como um bebê, pois era quando acreditava que Deus me visitava e ficava perto de mim.

O tempo foi passando e as festas, shows, boates, amizades e vícios já não conseguiam enganar a minha dor.

Não tinha coragem de finalizar minha vida de uma só vez, foi então que comecei a acabar com ela lentamente.

Em um desses dias o fim parecia ter chegado. O dia que finalmente meu sofrimento acabaria, a dor, a angustia sumiriam eternamente do meu peito.

Estava morrendo, meus olhos começaram a escurecer o som das vozes das pessoas ficava distante e meu corpo já não parecia me pertencer.

Ouvia o desespero da minha amiga, mas não me importava eu queria que a dor sumisse.

Até que morrendo encontrei a vida!

Creio que naquele dia Deus me resgatou das trevas usando a vida de um colega de faculdade.

Enquanto ao meu redor pessoas riam e debochavam da minha situação, sem se darem conta da gravidade, ele estendeu sua mão.

Mais do que isso, ele me carregou no colo, me retirou do chão e começou a me despertar.

Aos poucos a escuridão foi se dissipando, o som das vozes se aproximava, comecei a sentir minhas mãos e pés e a vida que escorria pelo chão estava de volta ao meu corpo.

Aquela experiência de quase morte me fez pensar na vida que eu levava.

De que adiantava fazer o que todos os jovens faziam se isso não me dava paz, alegria e descanso?

Morrer seria a solução? E depois? Eu não tinha certeza do que me aguardava na vida após a morte.

Como ficaria minha família? Que tristeza traria para sempre ao coração dos meus pais e da minha irmã.

Nesse processo de buscas e questionamentos Jesus estava entrando na minha casa por meio da minha irmã.

Ela havia conhecido um missionário no hospital onde fazia estágio e foi até a igreja ouvir a Palavra de Deus.

No dia em que foi a igreja teve um encontro sobrenatural (inexplicável) com Deus e por meio dessa experiência cresceram no meu coração mais questionamentos sobre a vida.

Essa sou eu, viva e vivendo para Jesus!

Compartilhei com um colega de faculdade, que depois viria a se tornar meu melhor amigo, tudo o que aconteceu.

Com paciência ele me explicou o plano da salvação, disse que Jesus havia morrido na cruz do calvário levando meus pecados, dores e enfermidades.

Ainda, como se fosse hoje, lembro dele dizendo: “entregue seu coração para Jesus, você não vai se arrepender! Essa será a melhor escolha de toda a sua vida!”

Saiba como conhecer Jesus Cristo, a viva esperança!

Saí daquele encontro com muita esperança. Pela primeira vez, em 6 anos acreditei que havia esperança para mim.

Exatamente seis dias depois estava na mesma igreja que minha irmã havia conhecido Jesus, a CERV, declarando com minha boca e crendo no meu coração que Ele morreu por meus pecados e aceitando esse sacrifício como único meio de obter vida abundante e vida eterna. 

Morrendo encontrei a vida

Pela primeira vez senti alegria, sorri sem hipocrisia e dormi em paz. Não precisava ouvir uma canção de esperança, porque a esperança estava vivendo em mim!

Este ano completou 10 anos que encontrei a vida e uma razão para viver.

Por isso, ainda que pareça impossível ser feliz nesse mundo mau e repleto de problemas, afirmo que é possível!

Há alguém que te ama e deseja ocupar o vazio que há no seu peito enchendo-o de esperança, alegria e paz.

E esse alguém é Jesus Cristo de Nazaré!

Ele te ama e te recebe do jeito que está. Ele valoriza seu exterior e principalmente seu interior e te dará uma razão para viver e ser feliz!

Não acredite na mentira que diz que Deus não pode intervir no seu caso ou que Ele está longe, não Deus está perto e deseja salvar você!

Se você deseja confessar Jesus como seu Senhor e Salvador e receber uma oração ligue:

(31) 3451-5956 / 993096957 (whatsApp)

 

Lembre-se: Há esperança para você!

 

Kátia Brito


*Bullying: A Lei nº 13.185, em vigor desde 2016, classifica o bullying como intimidação sistemática, quando há violência física ou psicológica em atos de humilhação ou discriminação. A classificação também inclui ataques físicos, insultos, ameaças, comentários e apelidos pejorativos, entre outros.

Calçado com o Evangelho

Calçado com o Evangelho é a forma como os filhos de Deus devem andar nesta terra.

Esse novo calçado, do Evangelho da paz, deve ser usado diariamente por aqueles que nasceram de novo em Cristo.

Uma vez que nasceu de novo, automaticamente, o filho de Deus é convocado para o Seu exército.

E esse exército trabalha em prol do Reino de Deus, anunciando o Evangelho de Cristo e alistando novos soldados.

Entretanto, para trabalhar para o Senhor, é necessário permanecer firme nos princípios imutáveis da Palavra de Deus.

Saiba como morrer para este mundo e viver para Deus

Isso significa não olhar para trás, não retornar para a velha vida, antes de Cristo, e buscar a obediência e a santidade.

Observe o que o apóstolo Paulo escreveu a respeito do calçado do Evangelho da Paz e sobre permanecer firme:

“Portanto, tomai toda a armadura de Deus, para que possais resistir ao dia mau, e havendo feito tudo, ficar firmes.

Estai, pois, firmes, tendo cingidos os vossos lombos com a verdade, e vestida a couraça da justiça;

E calçados os pés na preparação do Evangelho da paz

Tomando sobretudo o escudo da fé, com o qual podereis apagar todos os dardos inflamados do maligno.

Tomai também o capacete da salvação, e a espada do Espírito, que é a palavra de Deus;

Orando em todo o tempo com toda a oração e súplica no Espírito, e vigiando nisto com toda a perseverança e súplica por todos os santos […]” Ef 6.13-18

Portanto, como Paulo escreveu, para permanecer firme é preciso se apegar a Palavra de Deus.

Estar firme na fé em Cristo significa permanecer em oração e em guerra contra o Império das Trevas.

Entenda como retornar aos princípios do Evangelho

Quem permanece firme na oração, Palavra, jejum e sobretudo vigiando mantém-se calçado com o Evangelho.

Entretanto muito estão ficando descalços!

Porque, embora estejam dentro da igreja, estão negligenciando as práticas citadas no parágrafo anterior.

Muitos têm substituído a comunhão com Deus pela comunhão com as redes sociais, vendo e conversando o que é abominável para o Senhor.

E um dos itens mais procurados na Internet e que Deus detesta é a pornografia.

Jovens, homens e mulheres passam horas do seu dia acessando fotos e filmes pornográficos, trazendo destruição espiritual para si e aos que estão ao seu redor.

Trocam um relacionamento verdadeiro e prazeroso com Deus para se relacionar com Satanás por meio da pornografia.

Se você tem trocado o Evangelho por práticas pecaminosas, não necessariamente a Internet, mas outros pecados, hoje você pode ser livre.

Ouça a mensagem a seguir até o fim e receba uma oração para ser liberto e calçar novamente os calçados do Evangelho.

 

Ouça a mensagem Calçado com o Evangelho:

 

Comunicação CERV

Cristo ressuscitou, aleluia!

Cristo ressuscitou, aleluia! Essa é uma novidade de esperança!

Se Cristo não tivesse ressuscitado o que seria da humanidade? Teriam todos perecido em seus pecados.

Entretanto, desde a época que Cristo morreu e ressuscitou, até hoje, há pessoas que questionam a veracidade desse fato.

No período que o apóstolo Paulo viveu teve que enfrentar esse tipo de questionamento na igreja de Corínto.

Havia membros da igreja duvidando da morte e ressurreição de Jesus, então o apóstolo escreve a seguinte explicação, em sua primeira carta a igreja:

 

“Mas, pela graça de Deus, sou o que sou, e sua graça para comigo não foi em vão; antes, trabalhei mais do que todos eles; contudo, não eu, mas a graça de Deus comigo.
 
Portanto, quer tenha sido eu, quer tenham sido eles, é isto que pregamos, e é isto que vocês creram.
 
Ora, se está sendo pregado que Cristo ressuscitou dentre os mortos, como alguns de vocês estão dizendo que não existe ressurreição dos mortos?
 
Se não há ressurreição dos mortos, então nem mesmo Cristo ressuscitou;
e, se Cristo não ressuscitou, é inútil a nossa pregação, como também é inútil a fé que vocês têm.
 
Mais que isso, seremos considerados falsas testemunhas de Deus, pois contra ele testemunhamos que ressuscitou a Cristo dentre os mortos.
 
Mas se de fato os mortos não ressuscitam, ele também não ressuscitou a Cristo.
 
Pois, se os mortos não ressuscitam, nem mesmo Cristo ressuscitou.
E, se Cristo não ressuscitou, inútil é a fé que vocês têm, e ainda estão em seus pecados”  (1 Co 15.10-17).
Se Cristo não tivesse ressuscitado, como Paulo escreveu a humanidade teria morrido em seus pecados, sem perdão de Deus.
 
 
A humanidade estaria numa condição deplorável e sem possibilidade alguma de serem filhos e pertencentes a família de Deus.
 
 
Se não houvesse a ressurreição toda a pregação do Evangelho, desde Cristo até a atualidade, foi e é inútil.
 
 
Todas as pessoas que têm ouvido e crido na pregação a respeito da pessoa de Jesus, podem testificar da transformação pela qual passaram.
 
 
De onde viria essa transformação? Homem algum, por mais sábio e capacitado que seja, não consegue transformar a si mesmo ou ao próximo.
 
 
Somente uma obra sobrenatural é capaz de mudar o coração do ser humano.
 
 
Por isso, aqueles que recebem Jesus em seu coração podem declarar com alegria:
 
Cristo ressuscitou, aleluia!
Pois, foi por meio dessa morte e ressurreição, que as pessoas receberam perdão, uma nova vida e a esperança de uma vida eterna.
Por isso, não apenas no dia oficial que é celebrada a ressurreição de Cristo, todos os dias, os filhos de Deus, devem celebrar, com alegria a ressurreição de Jesus.
Por que Ele vive, você pode crer num hoje, num amanhã e num futuro de esperança e vida!
Ouça a mensagem ‘Cristo ressuscitou, aleluia’ e tenha sua esperança renovada:

 

Comunicação CERV

Vivo ou morto

Vivo ou morto. Como você se encontra neste momento na sua caminhada com Deus?

Neste tempo que já caminha com o Senhor, quais foram as promessas, palavras e sonhos que Ele deu a você e, a medida que os anos se passaram, você permitiu que se perdessem?

Muitas pessoas, com o passar dos anos, vão permitindo que partes importantes do relacionamento com Deus se percam.

Isto acontece por que se afastam do Senhor e permitem que outras prioridades ocupem um lugar que pertence somente a Deus.

 

E infelizmente, muitos que chegaram a essa condição estão enfermos espiritualmente e por que não dizer que alguns já perderam tudo e morreram.

A Bíblia em João capítulo 11, dos versos 1 ao 15, conta a seguinte história:

“Um homem chamado Lázaro estava doente. Ele morava em Betânia com suas irmãs, Maria e Marta.

Foi Maria, a irmã de Lázaro, que mais tarde derramou perfume caro nos pés do Senhor e os enxugou com os cabelos.

As duas irmãs enviaram um recado a Jesus, dizendo: “Senhor, seu amigo querido está muito doente”.

Quando Jesus ouviu isso, disse: “A doença de Lázaro não acabará em morte. Ela aconteceu para a glória de Deus, para que o Filho de Deus receba glória por meio dela”.

Jesus amava Marta, Maria e Lázaro.

Ouvindo, portanto, que Lázaro estava doente, ficou mais dois dias onde estava.

Depois, disse a seus discípulos: “Vamos voltar para a Judeia”.

Os discípulos se opuseram, dizendo: “Rabi, apenas alguns dias atrás o povo da Judeia tentou apedrejá-lo. Ainda assim, o senhor vai voltar para lá?”.

Jesus respondeu: “Há doze horas de claridade todos os dias. Durante o dia, as pessoas podem andar com segurança. Conseguem enxergar, pois têm a luz deste mundo.

À noite, porém, correm o risco de tropeçar, pois não há luz”.

E acrescentou: “Nosso amigo Lázaro adormeceu, mas agora vou despertá-lo”.

Os discípulos disseram: “Senhor, se ele dorme é porque logo vai melhorar!”.

Pensavam que Jesus falava apenas do repouso do sono, mas ele se referia à morte de Lázaro.

Então ele disse claramente: “Lázaro está morto.

 E, por causa de vocês, eu me alegro por não ter estado lá, pois agora vocês vão crer de fato. Venham, vamos até ele”

Jesus tinha uma relação de amizade com esta família e soube que Lázaro estava enfermo, mas a Bíblia relata que o Mestre demorou dois dias para visitar seu amigo..

E neste meio tempo, Lázaro morreu, e aparentemente, para as pessoas, era um estado irreversível.

Jesus decidiu ir até seu amigo e chegando lá encontra as pessoas tristes pelo falecimento.

Para Marta e Maria e os demais presentes, Jesus havia chegado atrasado e já não tinha mais o que fazer por Lázaro.

Onde estava Jesus quando eles mais precisaram? Por que Ele não foi lá enquanto Lázaro estava vivo?

Muitas pessoas estão enfermas espiritualmente e até já morreram e ficam se perguntando onde Jesus está?

Entretanto, não percebem que Ele está presente, mas elas é que não o têm buscado, pois muitas estão cegas a ponto de não enxergar a necessidade de Cristo.

Escolhem distanciar-se de Deus, pois se deixam levar por tudo que a sociedade apresenta como importante e necessário, mas que só as afastam do Senhor.

Pare e faça o seguinte exercício: Enumere cinco atividades que você executa no seu dia. Quantas delas te aproximam de Deus e promovem comunhão com Ele?

Estamos inseridos neste mundo que está debaixo do poder do maligno e temos que lutar a cada dia para nos mantermos em Deus e não sermos levados a ter uma vida espiritual enferma.

Buscar a presença do Senhor deveria ser algo habitual, normal para os filhos de Deus, mas acaba sendo a exceção.

E você? o que tem feito com sua vida espiritual?

Muitos em virtude de uma escolha errada em vez de se arrependerem e voltarem para o caminho, vão direto para a morte.

Para ter um diagnóstico da sua vida espiritual, não precisa retroceder tantos anos, basta olhar para o ano de 2017.

Em que estado se encontra hoje, em 2018: vivo ou morto?

Será que você não está precisando mudar a forma como está caminhando, parar e recomeçar?

Tem pessoas que ouvem todas as vozes (amigos, colegas, família e etc), menos a voz do Senhor.

 

Saiba como ser tocado por Deus

Porém, assim como na história bíblica citada acima, Jesus chegou na aldeia, entrou naquela história que parecida perdida para mudá-la:

 

“Rolem a pedra para o lado”, ordenou. “Senhor, ele está morto há quatro dias”, disse Marta, a irmã do falecido. “O mau cheiro será terrível.”

Jesus respondeu: “Eu não lhe disse que, se você cresse, veria a glória de Deus?”.

Então rolaram a pedra para o lado. Jesus olhou para o céu e disse: “Pai, eu te agradeço porque me ouviste.

Tu sempre me ouves, mas eu disse isso por causa de todas as pessoas que estão aqui, para que elas creiam que tu me enviaste.

Então Jesus gritou: “Lázaro, venha para fora!” (João 11.39-43)

 

Já havia quatro dias que Lázaro estava morto e para todos a situação não tinha solução.

E assim acontece com a vida espiritual de muitos. quando a pessoa olha para si e percebe que está morta, na sua concepção não tem jeito, já era!

Mas Jesus declarou para Lázaro e declara sobre a sua vida:

“Se creres verás a glória de Deus!”

Cristo realizou um milagre impossível para os homens. E muitos que viram creram.

E hoje, o Senhor Jesus pode ressuscitar a sua vida espiritual, como ressuscitou a Lázaro.

Porém, você precisa crer que Ele pode fazer!

Jesus quer te dar vida para que outras pessoas O conheçam por meio de você.

E qual será a sua escolha? Ficará vivo ou morto?

Ouça a mensagem “Vivo ou morto” e permita que o Espírito Santo mostre a você como está sua vida espiritual:

 

Comunicação CERV

Aquieta minha alma

Aquieta minha alma é uma mensagem que trata sobre as adversidades que afligem a alma dos filhos de Deus.

É uma mensagem de esperança para a sua vida, não importa o problema ou a situação na qual você se encontra. Há esperança para você!

Estamos no princípio de 2018 e há pessoas que por estarem vivendo problemas sem resolução, já desistiram de prosseguir, desistiram dos seus sonhos.

Entretanto, apesar de tudo, Deus quer trazer esperança ao coração dos seus filhos (as), ao seu coração.

Em Salmos capítulo 42, versos de 1 ao 11, está escrito:

“Como a corça anseia pelas correntes de água, assim minha alma anseia por ti, ó Deus.

 Tenho sede de Deus, do Deus vivo; quando poderei estar na presença dele?

Dia e noite, as lágrimas têm sido meu alimento, enquanto zombam de mim o tempo todo, dizendo: “Onde está o seu Deus?”

Meu coração se enche de tristeza, pois me lembro de como eu andava com a multidão de adoradores, à frente do cortejo que subia até a casa de Deus, cantando de alegria e dando graças, em meio aos sons de uma grande festa.

Por que você está tão abatida, ó minha alma? Por que está tão triste? Espere em Deus! Ainda voltarei a louvá-lo, meu Salvador e

meu Deus! Agora estou profundamente abatido, mas me lembro de ti, desde o distante monte Hermom, onde nasce o Jordão, desde a terra do monte Mizar.

Ouço o tumulto do mar revolto, enquanto suas ondas e correntezas passam sobre mim.

Durante o dia, porém, o Senhor me derrama seu amor, e à noite entoo seus cânticos e faço orações ao Deus que me dá vida.

Clamo: “Ó Deus, minha rocha, por que te esqueceste de mim? Por que tenho de andar entristecido, oprimido por meus inimigos?”

Os insultos deles me quebram os ossos; zombam de mim o tempo todo, dizendo: “Onde está o seu Deus?”

Por que você está tão abatida, ó minha alma? Por que está tão triste? Espere em Deus! Ainda voltarei a louvá-lo, meu Salvador e meu Deus!”

Ouça este louvor e deixe Deus ministrar ao seu coração

Este Salmo é um exemplo do que pode acontecer com qualquer filho (a) de Deus.

A Bíblia afirma que no mundo todos encontrariam aflições, e muitas a respeito das quais não se encontra explicação ou resposta.

Muitas vezes o que resta são as lágrimas, é chorar diante de Deus e pedir socorro a Ele.

É interessante observar que este Salmo não relata sobre uma pessoa que estava sofrendo consequências de escolhas erradas.

Mas sim sobre uma pessoa que estava passando por uma adversidade ou situação difícil, que pode vir sobre os filhos (as) de Deus.

E é justamente nestes momentos que surgem pessoas para questionar: Onde está o seu Deus? Onde está o Deus que você diz que serve, ama e confia?

Pode ser que hoje a situação esteja difícil e que o quê te sustenta são as lágrimas de dia e de noite, mas espere em Deus, pois você ainda o louvará!

Será que você verdadeiramente está esperando em Deus?

Por que algumas pessoas ,em vez de esperar no Senhor, buscam nos homens resposta e auxilio.

Entretanto, isto é errado, pois o único capaz de auxiliar o homem plenamente é Deus!

E normalmente, nestes períodos de lutas, o Inimigo (Satanás ) usa pessoas para levantar questionamentos sobre a fé do filho (a) de Deus:

“Onde está O seu Deus? Eu que não sirvo a este Deus e não vou a igreja como você vai estou muito bem: trabalho, estudo e tenho as coisas que desejo. E você? está aí nesta situação!”

E muitos filhos (as) dão ouvidos a estas palavras e começam a pensar: “Será que realmente meu Deus vai me ajudar? Será que Ele realmente fará algo? Será?!”

E em meio a estes questionamentos continuam a surgir as dificuldades, uma atrás da outra, e a vida parece não ter sentido algum.

Então a pessoa chora, por não ver sentido e respostas para tudo o que está vivendo.

Até quando você pode suportar? Você ainda consegue crer em Deus e ter esperança Nele?

É neste momento que há separação entre os que são corajosos e permanecem e aqueles que desistem e retrocedem.

Será que você pode declarar: Eu sei em quem eu tenho crido?

Qual será a sua escolha: desistir ou permanecer? Desistir ou ter esperança?

No livro de Salmos, capítulo 73, versos 1 e 2, Asafe declara:

“Certamente Deus é bom para Israel, para os que têm coração puro. Quanto a mim, quase tropecei; meus pés escorregaram e quase caí.”

Neste trecho, Asafe afirma que foi por pouco que ele trocou os caminhos do Senhor por outros caminhos. E logo a seguir explica o por quê deste sentimento:

“Pois tive inveja dos orgulhosos quando os vi prosperar apesar de sua perversidade.

Levam uma vida sem sofrimento e têm o corpo saudável e forte.

Não enfrentam dificuldades, nem estão cheios de problemas, como os demais

Ostentam o orgulho como um colar de pedras preciosas e vestem-se de crueldade.

Seus olhos cobiçam sempre mais, e o coração vive cheio de más intenções.

Zombam e falam somente maldades; em seu orgulho, ameaçam usar de violência.

Falam como se fossem donos dos céus, e suas palavras arrogantes percorrem a terra.

Por isso, o povo se volta para eles e bebe todas as suas palavras.

“O que Deus sabe?”, perguntam. “Acaso o Altíssimo tem conhecimento disso?

Vejam como os perversos desfrutam uma vida tranquila, enquanto suas riquezas se multiplicam.”

Asafe neste texto está observando sua vida e comparando-a com a dos ímpios.

Ele era um homem de Deus, levita, viria  na casa do Senhor.

Ao observar suas lutas e problemas e, ao mesmo tempo observar os homens ímpios,  percebe que eles não possuem os mesmos problemas e dificuldades que ele, pelo contrário estão bem, sem problema algum.

E por um instante ele começa a invejar estas pessoas e a querer ter a mesma vida que eles.

“Foi à toa que mantive o coração puro? Foi em vão que agi de modo íntegro? O dia todo só enfrento problemas; cada manhã sou castigado” (Sl 73.13 e 14)

Este questionamento chegou ao seu coração. Asafe servia e dedicava a sua vida a Deus e passava por problemas, já, aqueles que não estavam preocupados em agradar ao Senhor, possuíam tudo o que o levita desejava.

Porém estes questionamentos encontram respostas assim que ele entra na Casa do Senhor:

 “Então, entrei em teu santuário, ó Deus, e por fim entendi o destino deles” (Sl 73.17)

E então percebe que o fim dos ímpios é a destruição por escolherem permanecer longe do Senhor.

E então pôde concluir seu pensamento declarando:

“Quanto a mim, como é bom estar perto de Deus! Fiz do Senhor Soberano meu refúgio e anunciarei a todos tuas maravilhas” (Sl 73.28).

Você pode estar enfrentando os piores momentos da sua vida e sua alma pode estar abatida, mas se você tem esperança em Deus você pode declarar:

“Eu ainda o louvarei”
Ouça a mensagem “Aquieta minha alma” e permita que o Senhor encha seu coração de esperança:

 

Comunicação CERV

Perseverança para 2018

Perseverança para 2018 nos propõe uma reflexão bíblica de como podemos permanecer crendo no Senhor e nas suas promessas para o novo ano!

Talvez você esteja frustrado por achar que Deus está demorando em responder à sua oração, mas saiba que Ele está interessado no desenvolvimento da fé e da perseverança de seu caráter.

Veja a passagem de Romanos 15.4:

Pois tudo o que foi escrito no passado foi escrito para nos ensinar, de forma que, por meio da perseverança e do bom ânimo procedentes das Escrituras, mantenhamos a nossa esperança

Nossa esperança em Jesus não pode estar limitada ao aqui e agora, pois, se o nosso foco de esperança se limita apenas ao que vemos aqui, ou naquilo que podemos colocar em nosso bolso, como diz a Palavra, somos os mais infelizes de todos os homens.

Este ano foi um ano difícil para o Brasil, um tempo de crise, desemprego, as notícias não são boas; por isso precisamos focar na esperança de que tudo será diferente e melhor no novo ano.

Saiba como buscar um ano realmente novo

A Bíblia é o livro da esperança, é a fonte da esperança. Já o nosso maior inimigo é a ignorância, tanto que a Escritura registra:

O meu povo está sendo destruído porque lhe falta o conhecimento (Oseias 4.6).

E a falta desse conhecimento pode ser também o da esperança. A Bíblia é a Palavra do Senhor, e a Palavra do Senhor se resume em esperança.

Entenda o valor inestimável das Sagradas Escrituras

Fé e esperança têm que ter o mesmo peso, porque é a esperança que alimenta a fé.

Do momento da promessa ao tempo do cumprimento da promessa precisamos ter perseverança e encher o coração de esperança.

A perseverança está diretamente ligada à força que somos capazes de alcançar quando temos raízes consolidadas na Palavra.

Quando somos cristãos que realmente disseminam as boas novas do Evangelho, com testemunho singelo, regado de amor, não abalados facilmente, mas produzindo frutos para a eternidade.

Dessa forma alcançaremos, juntos, de joelhos no chão, um 2018 cheio de esperança e fé.

“Sede fortes, e revigore-se o vosso coração, vós todos que esperais no Senhor” (Salmo 31.24).

Pr. Márcio Valadão

Saiba mais sobre ‘Perseverança para 2018’ participe do nosso primeiro culto de 2018. A celebração acontecerá na terça, às 19:30, na CERV (fica à Rua Érico Veríssimo, 1167- Santa Mônica). Mais informações ligue: (31) 3451-5956 ou envie um e-mail para: contato@restaurandovidascerv.com.br

A graça e a estação

A Graça e a estação. São duas palavras diferentes, mas que fazem parte da vida de todo filho de Deus.

A graça ela vem da parte do próprio Senhor, é um favor, um presente que o ser humano não merece.

Entretanto, mesmo não merecendo o Deus concede esse presente.

Na vida há várias situações nas quais a pessoa pede a Deus respostas e muitas vezes elas não chegam.

O apóstolo Paulo experimentou isso e como resposta ouviu do Senhor: “A minha graça te basta”

Paulo tinha um espinho na carne e clamou para que fosse retirado, mas recebeu de Deus graça.

Por meio deste exemplo podemos compreender algo: o mais importante em nossa vida é a graça de Deus.

Por isso, faz-se necessário que, diariamente clamemos pela graça do Senhor.

Na Palavra há homens de Deus que receberam do Pai graça: Moisés, Daniel, José, dentre outros.

Saiba como conquistar a sua vitória em Cristo Jesus

Então, ore pedindo a graça do Pai, pois por meio desta graça concedida o nome do Senhor seja honrado por meio da nossa vida.

É importante enxergar a graça em tudo, na vida espiritual, emocional, familiar, financeira, no físico, dentre outras.

Já a estação, tem relação com o tempo no qual as promessas de Deus se cumprem na vida do filho de Deus.

Há muitas orações que ainda não foram respondidas porque ainda não chegou a estação certa, não chegou o tempo.

Um bom exemplo disso é o ministério do Senhor Jesus.

Antes de nascer Maria ouviu do Anjo que estava grávida do Filho de Deus e que Ele faria grandes obras em nome do Pai.

Entretanto, Maria só viu a concretização desta promessa quando Jesus atingiu a idade de 30 anos.

A partir disso é possível compreender que há tempo para certas experiências.Existe um tempo e uma estação própria para que as coisas aconteçam em nossa vida.

existe um tempo para termos experiências e cumprirmos os propósitos de Deus em nossa vida.

Há uma estação para todas as coisas que Deus planejou na sua vida, portanto seja paciente e aguarde por Ele!

Se você tem vivido em obediência a Palavra e buscado a Deus de todo o seu coração, creia que a estação da bênção e da cura chegará!

Talvez há algo na sua vida que você sabe que depende exclusivamente de um milagre.

Então, não deixe de crer continue, pois Deus tem uma estação especial para este milagre chegar!

 

Não desista!

Persevere na oração e creia no poder de Deus, poder que se manifesta por meio da Palavra falada e destrói as obras do Diabo feitas contra a sua vida!

Jesus é o mesmo que opera ontem, hoje e eternamente. Portanto, não seja incrédulo para que as promessa de Deus se cumpram em sua vida!

Ouça esta mensagem e permita que Deus encha seu coração de fé e esperança:
Aprenda mais sobra A graça e a estação, participe do Culto das Causas Impossíveis, às sextas, às 19h30, na CERV. Mais informações ligue: (31) 3451-5956 ou envie um e-mail para: contato@restaurandovidascerv.com.br

 

Você não está vendo?

“Vejam, estou fazendo uma coisa nova! Ela já está surgindo! Vocês não o percebem?” Isaías 43.19

No contexto deste versículo o Senhor está usando o profeta Isaías para falar ao seu povo a respeito de duas obras que faria no futuro: os libertaria do jugo da Babilônia e proporcionaria um novo tempo em Jerusalém para os israelitas.

O futuro de paz e de novidade aconteceria de forma tão extraordinária quanto foi o êxodo do Egito rumo a Canaã, a terra prometida. Porém, Deus estava falando de futuro, algo que ainda não era uma realidade para Israel.

A realidade espiritual, política e social de Israel era terrível. Não havia nada de novo, belo, feliz ou perfeito, entretanto, O Senhor declara: “Vejam, estou fazendo uma coisa nova”.

Fiquei a meditar nesta parte do versículo:

Vejam, estou fazendo uma coisa nova

Há versões que digam: olhem ou percebam, que são sinônimas da palavra “ver”. Porém, o dicionário ainda acresce a palavra “perceber” um significado importante: compreender. Mas como compreender o que não se pode ver? Se pudéssemos perguntar a um morador de Jerusalém, enquanto Isaías profetizava, se ele conseguia ver essa coisa nova da qual o profeta dizia, provavelmente escutaríamos um sonoro NÃO.

Porém, Deus não estava dizendo a respeito de algo que seria possível vislumbrar a olho nu. Ou algo palpável, audível ou que envolvessem qualquer um dos nossos sentidos. O Senhor estava conclamando o seu povo a ter fé, a viver pela fé, a olhar pela fé e andar pela fé. E não seria necessário um poder extraordinário para assim agirem.

Primeiro, porque quem estava falando com eles era o Grande EU SOU ou o EU SOU O QUE SOU. Um Deus poderoso, e que já havia demonstrado ao longo da história de seu povo, feitos inexplicáveis. E segundo, Ele é o Deus de Abraão, Isaque e Jacó. E era do conhecimento de todos que Abraão foi amigo de Deus e um homem de fé.

Abraão é um grande exemplo de homem de fé, pois acreditou, mesmo sem ver com seus olhos naturais as promessas que Deus havia feito.

Levando-o para fora da tenda, disse-lhe: “Olhe para o céu e conte as estrelas, se é que pode contá-las. E prosseguiu:Assim será a sua descendência. Gênesis 15.5

Abraão não conseguiu contar quantas estrelas há no céu. Você pode contar? Conhece alguém que definiu com exatidão quantas estrelas estão na imensidão do céu?

Aprenda como ter um coração que toca o coração de Deus

O pai da fé não pôde contar as estrelas e não se apegou a isso e nem mesmo ao pensamento: “Mas será mesmo que Deus fará isso? Eu? Ter tantos descendentes assim?”. A Bíblia afirma que Ele creu e ponto final.

Considerem o exemplo de Abraão: “Ele creu em Deus, e isso lhe foi creditado como justiça”. Gálatas 3:6

E anos e anos mais tarde Deus estava falando a descendência de Abraão: “Vejam, estou fazendo uma coisa nova! Ela já está surgindo! Não percebem?”. O que O Senhor estava querendo com isso era resgatar no coração de seus filhos a fé, a trazerem a existência aquilo que seus olhos não poderiam ver, mas que se acreditassem veriam acontecer exatamente como Deus estava determinando: UMA COISA NOVA!

 A seguir Ele pergunta: Vocês não o percebem? Ou em outras palavras, vocês não entendem?

E você entende? Consegue não olhar para as circunstâncias, mas sim andar pela fé e com os olhos da fé? Deus disse, Ele cumprirá! Quando? Não cabe a você ou a mim determinar, a nós cabe crer, confiar, acreditar, ter fé!

O novo está sendo gerado, está surgindo e nós podemos ver se acreditarmos até o fim. Se não nos apegarmos ao mundo natural que nos cerca, afinal o justo vive e viverá pela fé.

Enquanto escrevia este texto me recordei de Tomé, um dos 12 discípulos de Jesus. Quando os outros discípulos contaram que viram Jesus, que há três dias havia sido crucificado, Tomé não acreditou e disse:

“Se eu não vir as marcas dos pregos nas suas mãos, não colocar o meu dedo onde estavam os pregos e não puser a minha mão no seu lado, não crerei”. João 20.25

Tomé estava apegado ao natural, mesmo ouvindo o testemunho de fé dos seus companheiros de três anos de ministério não acreditou.  E por causa disso ouviu de Jesus:

Coloque o seu dedo aqui; veja as minhas mãos. Estenda a mão e coloque-a no meu lado. Pare de duvidar e creia. João 20.27

Ao ver, Tomé creu e imagino eu (a Bíblia não diz isso) que boquiaberto declarou: “Senhor meu e Deus meu! “João 20.28. Sim, realmente era verdade, Jesus havia ressuscitado, como lhe contaram! Ele precisou ver primeiro para depois crer! E a vida com Jesus é justamente o contrário: CRER PARA VER.

Então Jesus lhe disse: “Porque me viu, você creu? Felizes os que não viram e creram“. João 20.29

Nós que cremos em Jesus como Senhor e Salvador não convivemos com Ele pessoalmente e intimamente. Não estávamos presentes na ocasião da sua crucificação, mas cremos que Ele é o Filho de Deus e que por meio da sua morte e ressurreição temos vida!

Não vimos, mas cremos. Percebe como a nossa fé não trabalha com circunstâncias e questões naturais?

Você não está vendo? Entenda, Deus está agindo no sobrenatural para que em breve você possa ver, com seus olhos, o que de novo Ele está gerando para abençoar a sua vida no âmbito natural!

Kátia Brito

Aprenda mais a respeito do tema “Você não está vendo?”, participe do Culto das Causas Impossíveis, às sextas, às 19h30, na CERV. Mais informações: (31) 3451-5956 ou envie um e-mail para: contato@restaurandovidascerv.com.br

Não tenha medo 2

Não tenha medo 2, segunda parte do estudo, nos ensinará a partir da perspectiva do apóstolo Paulo, a confiar em Deus, não dando espaço para o medo

Não tenha medo 2 é a segunda parte do nosso estudo, iniciado na sexta passada.

Na primeira parte aprendemos as definições de medo e a respeito da grandeza e poder do Deus que cuida de nós.

Hoje, no estudo “Não tenha medo 2”, o apóstolo Paulo  nos ensina sobre confiar em Deus e não ter medo.

O apóstolo foi um homem de Deus profundamente experimentado na fé.

Sua confiança no Senhor era muito grande e, por isso, pôde escrever:

Que diremos, pois, à vista destas coisas? Se Deus é por nós, quem será contra nós?
Aquele que não poupou o seu próprio Filho, antes, por todos nós o entregou, porventura, não nos dará graciosamente com ele todas as coisas?
Quem intentará acusação contra os eleitos de Deus? É Deus quem os justifica.
Quem os condenará? É Cristo Jesus quem morreu ou, antes, quem ressuscitou, o qual está à direita de Deus e também intercede por nós.
Quem nos separará do amor de Cristo? Será tribulação, ou angústia, ou perseguição, ou fome, ou nudez, ou perigo, ou espada?
Como está escrito: Por amor de ti, somos entregues à morte o dia todo, fomos considerados como ovelhas para o matadouro.
Em todas estas coisas, porém, somos mais que vencedores, por meio daquele que nos amou. Romanos 8.31-37

Leia a primeira parte do estudo “Não tenha medo”

O soberano poder do amor de Deus nos protege e nos preserva COMPLETAMENTE! Em toda e qualquer situação podemos contar com a proteção divina.

Vejamos agora o que podemos aprender com cada versículo acima.

V. 31 – Não há inimigo que resista ou saia vitorioso perante o Deus Todo-Poderoso. O nosso Deus nos dá força e poder para resistir às investidas do inimigo:

Eis que hoje te ponho por cidade fortificada, por coluna de ferro e por muros de bronze, contra todo o país, contra os reis de Judá, contra os seus príncipes, contra os seus sacerdotes e contra o seu povo.
Pelejarão contra ti, mas não prevalecerão; porque eu sou contigo, diz o SENHOR, para te livrar. Jeremias 1.18,19

O próprio apóstolo Paulo nos relata em sua carta ao jovem Timóteo que Deus o deu grande livramento perante seus acusadores:

Na minha primeira defesa, ninguém foi a meu favor; antes, todos me abandonaram. Que isto não lhes seja posto em conta!
Mas o Senhor me assistiu e me revestiu de forças, para que, por meu intermédio, a pregação fosse plenamente cumprida, e todos os gentios a ouvissem; e fui libertado da boca do leão.
O Senhor me livrará também de toda obra maligna e me levará salvo para o seu reino celestial. A ele, glória pelos séculos dos séculos. Amém! 2 Timóteo 4.16-18

V. 32 Recebemos de Deus toda espécie de provisões para suprir todas as nossas necessidades.

Quem experimentou desta provisão e relatou isso no Salmo 23 foi o pastor e rei de Israel, Davi:

O SENHOR é o meu pastor; nada me faltará.
Ele me faz repousar em pastos verdejantes. Leva-me para junto das águas de descanso;
refrigera-me a alma. Guia-me pelas veredas da justiça por amor do seu nome.
Ainda que eu ande pelo vale da sombra da morte, não temerei mal nenhum, porque tu estás comigo; o teu bordão e o teu cajado me consolam.
Preparas-me uma mesa na presença dos meus adversários, unges-me a cabeça com óleo; o meu cálice transborda.
Bondade e misericórdia certamente me seguirão todos os dias da minha vida; e habitarei na Casa do SENHOR para todo o sempre. Salmo 23
V. 1, 2 e 5 – Deus garante abundante provisão e fartura, o excelente.
V. 1, 3, 4 e 6 – Provisão como socorro na adversidade, no dia mau e em situações de perda.
Retornando aos versículos de Romanos, vejamos o que é possível assimilar no versículo 33:
Somos feitos justiça de Deus e livres de toda e qualquer acusação (apontamento de um erro, culpa ou crime).
A justiça de Deus em nós nos coloca num relacionamento correto com Deus:
Aquele que não conheceu pecado, ele o fez pecado por nós; para que, nele, fôssemos feitos justiça de Deus. 2 Coríntios 5.21
E que relacionamento é esse?

Antes, a nossa relação com Deus era de Criador e criatura. Mas, por meio de Cristo, nossa relação passa a ser de Pai e filho(a) (Romanos 8.15,17).

Antes, enquanto escravos do pecado, tínhamos medo do castigo, da pessoa de Deus. Hoje, por meio de Jesus, libertos e justificados de todo pecado, vivemos uma relação de amor com Deus (1 João 4.18).

Agora, portanto, num relacionamento de amor e obediência a Deus, ninguém e nem mesmo Satanás pode nos acusar (1 João 5.3).

V. 34 – Somos livres da condenação e ‘ganhamos’ um fiel intercessor

mas, visto que vive para sempre, Jesus tem um sacerdócio permanente.
Portanto, ele é capaz de salvar definitivamente aqueles que, por meio dele, aproximam-se de Deus, pois vive sempre para interceder por eles. Hebreus 7. 24 e 25
Jesus é quem intercede por nós perante Deus, o Pai. E isso só acontece porque o Senhor Jesus nos livrou do castigo que merecíamos e nos deu a vida eterna (Romanos 6.23).
V. 35 – Se não há inimigo que nos vence, se temos provisão, justiça e nenhuma condenação, nada pode nos separar do amor de Cristo.
A justiça e a absolvição de Deus denota que já não há mais pecado em nossa vida, a única coisa que poderia nos separar Dele:
Mas as suas maldades separaram vocês do seu Deus; os seus pecados esconderam de vocês o rosto dele, e por isso ele não os ouvirá.
Isaías 59.2
De modo que todas as outras coisas precisam se tornar secundárias, sem força de expressão, por mais difíceis e assustadoras que nos pareçam:
– Tribulação
– Angústia
– Perseguição
– Fome
– Nudez
– Espada
V. 37 – Jesus pode nos fazer vencedores sobre qualquer medo!
Existe algo que o amedronta, hoje? 
Jesus o convida a segui-Lo e a confiar totalmente Nele. A Bíblia afirma que:
 “Todo o que nele crê jamais será decepcionado”. Romanos 10 .11
O Senhor Jesus não nos decepciona, mas você precisa crer e confiar que Ele está com você! Siga-O sem medo, livre e totalmente entregue nas mãos do Senhor!

Portanto, aprendemos com este estudo “Não tenha medo 2” que não é necessário ter medo. É necessário ter fé e crer que o Senhor Jesus nos guarda e nos livra de todo mal.

Que o Espírito Santo o abençoe e encha o seu coração de fé e coragem, em nome de Jesus!
Pra. Camila Brito
Aprenda mais sobre “Não tenha medo 2”, participe da Escola Bíblica Dominical, todos os domingos, às 9 horas, na CERV (Rua Érico Veríssimo, 1167 – Santa Mônica).
Mais informações ligue: (31) 3451-5956 ou envie um e-mail para contato@restaurandovidascerv.com.br 

 

Page 1 of 2

Desenvolvido em WordPress & Tema por Anders Norén