Tag: coragem

Ganhando almas pela dor

Ganhando almas pela dor, assim tem sido a vida de muitos missionários espalhados sobre a Terra.

 

Debaixo de perseguição, sofrimento, perdas, escassez, muitos irmãos têm pregado o Evangelho por amor a Cristo e as almas.

 

 

 

Esses irmãos deixam tudo para cumprir a vontade do Senhor Jesus: Ir por todo o mundo e pregar o Evangelho.

 

 

 

Em Atos, capítulo 16, versos 16 ao 40, nos é apresentado o testemunho de Paulo e Silas.

 

Esses dois homens eram servos do Senhor e por pregarem o Evangelho, passaram por muitas dores, vejamos a seguir:

 

“Certo dia, indo nós para o lugar de oração, encontramos uma escrava que tinha um espírito pelo qual predizia o futuro. Ela ganhava muito dinheiro para os seus senhores com adivinhações.
Essa moça seguia a Paulo e a nós, gritando: “Estes homens são servos do Deus Altíssimo e lhes anunciam o caminho da salvação”.
Ela continuou fazendo isso por muitos dias. Finalmente, Paulo ficou indignado, voltou-se e disse ao espírito: “Em nome de Jesus Cristo eu lhe ordeno que saia dela! “
No mesmo instante o espírito a deixou.
Percebendo que a sua esperança de lucro tinha se acabado, os donos da escrava agarraram Paulo e Silas e os arrastaram para a praça principal, diante das autoridades.
E, levando-os aos magistrados, disseram: “Estes homens são judeus e estão perturbando a nossa cidade, propagando costumes que a nós, romanos, não é permitido aceitar nem praticar”.
A multidão ajuntou-se contra Paulo e Silas, e os magistrados ordenaram que se lhes tirassem as roupas e fossem açoitados.
Depois de serem severamente açoitados, foram lançados na prisão. O carcereiro recebeu instrução para vigiá-los com cuidado.
Tendo recebido tais ordens, ele os lançou no cárcere interior e lhes prendeu os pés no tronco.
Por volta da meia-noite, Paulo e Silas estavam orando e cantando hinos a Deus; os outros presos os ouviam.
De repente, houve um terremoto tão violento que os alicerces da prisão foram abalados. Imediatamente todas as portas se abriram, e as correntes de todos se soltaram.
O carcereiro acordou e, vendo abertas as portas da prisão, desembainhou sua espada para se matar, porque pensava que os presos tivessem fugido.
Mas Paulo gritou: “Não faça isso! Estamos todos aqui! “
O carcereiro pediu luz, entrou correndo e, trêmulo, prostrou-se diante de Paulo e Silas.
Então levou-os para fora e perguntou: “Senhores, que devo fazer para ser salvo? “
Eles responderam: “Creia no Senhor Jesus, e serão salvos, você e os de sua casa”.
E pregaram a palavra de Deus, a ele e a todos os de sua casa.
Naquela mesma hora da noite o carcereiro lavou as feridas deles; em seguida, ele e todos os seus foram batizados.
Então os levou para a sua casa, serviu-lhes uma refeição e com todos os de sua casa alegrou-se muito por haver crido em Deus.
Quando amanheceu, os magistrados mandaram os seus soldados ao carcereiro com esta ordem: “Solte estes homens”.
O carcereiro disse a Paulo: “Os magistrados deram ordens para que você e Silas sejam libertados. Agora podem sair. Vão em paz”.
Mas Paulo disse aos soldados: “Sendo nós cidadãos romanos, eles nos açoitaram publicamente sem processo formal e nos lançaram na prisão. E agora querem livrar-se de nós secretamente? Não! Venham eles mesmos e nos libertem”.
Os soldados relataram isso aos magistrados, os quais, ouvindo que Paulo e Silas eram romanos, ficaram atemorizados.
Vieram para se desculpar diante deles e, conduzindo-os para fora da prisão, pediram-lhes que saíssem da cidade.
Depois de saírem da prisão, Paulo e Silas foram à casa de Lídia, onde se encontraram com os irmãos e os encorajaram. E então partiram”.
Paulo e Silas, nesse relato bíblico, estavam ganhando almas pela dor, dor física, que lhes deram uma família para Cristo.
Mesmo em meio a dor, Deus tinha um propósito: salvar uma família.
Porém, Ele precisava de pessoas com um coração missionário, dedicado ao IDE, com amor e por amor.
Será que seu coração está amando Deus e as almas? O que tem feito para levar Jesus a outras pessoas?
Ouça a mensagem ‘Ganhando almas pela dor’ e pense se você tem pregado o evangelho:

 

 

Comunicação CERV

Não tenha medo

Não tenha medo! Você já deve ter ouvido essa frase de alguém. Ela é sempre dita com o intuito de encorajar a pessoa que se encontra com medo.

Mas você sabe o que é o medo? Em quais situações ele aparece? E quais são os medos mais frequentes que as pessoas têm?

E o que a Bíblia nos diz a respeito do medo?

Por meio deste estudo responderemos essas e outras questões que o ajudarão a vencer o medo e a ter uma vida de fé e coragem no Senhor!

Bom estudo!

Conceitos básicos:

Ter – possuir, pertencer a, trazer consigo ou em si, sofrer de, sentir, experimentar;

Medo – Estado emocional resultante da consciência de perigo ou ameaça, real ou imaginária; ausência de coragem; preocupação com determinado fato ou possibilidade;

Outra definição de medo – Resposta fisiológica (reação de luta ou fuga). Nesse caso há:

Aumento da frequência cardíaca e da pressão arterial;

As pupilas se dilatam para receber mais luz;

Os vasos da pele se contraem para enviar mais sangue aos grupos musculares maiores (calafrios);

Por ação da adrenalina e da glicose os músculos enrijecem (arrepio);

Sistemas não essenciais (como o digestivo e o imunológico) são “desligados” para poupar energia para as funções de emergência;

A musculatura lisa relaxa e mais sangue oxigenado entra nos pulmões;

Há dificuldade para se concentrar em pequenas tarefas (cérebro focado na ameaça).

Objetivo dessas reações fisiológicas – tanto nos humanos como nos animais é a promoção da sobrevivência.

Quando o organismo reage de forma exagerada ao medo, o estado de alerta benéfico ao indivíduo transforma-se em um estado patológico (fobia).

A fobia é uma antecipação do medo que não prepara o individuo para decidir entre lutar ou fugir. Há uma “paralisia”, um impedimento de que o individuo se relacione com o objeto ou situação que lhe causa medo.

Consequentemente, há um comprometimento da relação que a pessoa estabelece com o mundo que a cerca.

Do quê as pessoas têm medo?

  • Animais: aranha, escorpião, cobra, barata, rato, lagartixa, lagarta, leão e etc;
  • Altura
  • Avião
  • Doenças
  • Morte
  • Dor/ sofrimento
  • Assalto, roubo, sequestro (violência)
  • Escuro
  • Fome
  • Ficar sozinho
  • Envelhecer
  • Não se casar
  • Falar em público
  • Tempestade
  • Rejeição
  • Água
  • Fracasso

Logo, existem medos universais – Fatos que em algum momento da história apresentaram um perigo real para a sociedade, tal como desastres naturais, epidemias, pragas e etc.

E medos específicos – Presentes apenas em certos indivíduos, comunidades, regiões ou culturas.

Muitos dos medos que as pessoas apresentam estão relacionados a experiências passadas.  Experiências essas acumuladas ao longo da vida a partir de situações inesperadas e/ ou adversas.

O medo, como podemos ver, de forma sucinta, pode se apresentar de várias formas e  em ocasiões distintas. Entretanto, diante desses quadros como devemos reagir?

Como filho de Deus, como devo responder ao medo?

A resposta a essa pergunta está na Palavra de Deus. Naquilo que o próprio Deus afirma: “Não tenha medo, EU estou com você” (Is.43.5).

Portanto, não é necessário viver com medo, sofrer ou carregar esse sentimento no coração. Pela fé é importante crer que:

DEUS ESTÁ COMIGO!

Leia mais artigos sobre o tema medo

E quem é Deus?

Vejamos o que está escrito em Isaías 43.13: “Ainda antes que houvesse dia, eu sou; e ninguém há que possa escapar das minhas mãos operando eu, quem impedirá?”

Antes que houvesse dia – Voltemos ao primeiro dia da criação (Gn 1.1-5). Antes que tudo recebesse forma, Deus já existia. E por meio da sua Palavra tudo passou a existir. Portanto, se tenho ao meu lado um Deus que é poderoso e criador do universo, por quê sentir medo?

Em Isaías 40.25 e 26 o Senhor declara:

“A quem, pois, me fareis semelhante, para que eu lhe seja igual? diz o Santo.
Levantai ao alto os vossos olhos, e vede quem criou estas coisas; foi aquele que faz sair o exército delas segundo o seu número; ele as chama a todas pelos seus nomes; por causa da grandeza das suas forças, e porquanto é forte em poder, nenhuma delas faltará.”

Deus conhece todas as estrelas do céu e as chama pelo nome. E à sua ordem todas executam a Sua vontade.

Se Deus as conhece assim, será que não conhece você? Sim, certamente Ele o conhece. Afinal, você foi criado à imagem e semelhança Dele (Gn 1.27). E após a criação do homem, Deus viu que tudo o que havia criado era muito bom!

Portanto, Deus é poderoso, Rei do universo, o seu criador que te ama e cuida de você com zelo. Por isso, não tenha medo!

Em Êxodo capítulo 3 verso 14, Deus declara quem Ele é:

EU SOU O QUE SOU

Sim, o Eu Sou está com você e com todos aqueles que são seus filhos. E, se de fato crermos que Ele está conosco, não precisamos ter medo. E sabe por quê? Porque agindo Deus, quem pode impedi-lo? (Is 43.13).

Pra. Camila Brito

Na próxima sexta daremos continuidade ao estudo “Não tenha medo”. Medite e releia os versículos desta primeira parte!
Deseja aprender a como vencer o medo? Participe da Escola Bíblica Dominical realizada todos os domingos, às 9 horas, na CERV (Rua Érico Veríssimo, 1167 – Santa Mônica).
Mais informações ligue: (31) 3451-5956 ou envie um e-mail para: contato@restaurandovidascerv.com

Você é capaz de eliminar o medo e estabelecer a conquista?

Ao fim de quarenta dias, Josué, Calebe e os demais espias retornaram da terra de Canaã, apresentaram-se a Moisés, a Arão e a todo o povo de Israel, e lhes contaram o que haviam visto. Dez desses espias foram tomados pelo temor e, movidos pelo medo, se viram e foram vistos como gafanhotos (Nm 13.33). Josué e Calebe, ao contrário dos demais, foram possuídos por um espírito de conquista (Nm 14.6-10).

O medo anestesia nossa consciência, silencia nosso testemunho, enfraquece nossa fé, nos impede de conseguir, nos emperra, nos torna prisioneiros, tolhe a nossa liberdade, inibe o nosso potencial, tira o nosso sono, rouba nossa paz e nos faz perder oportunidades. De modo que deixar-se dominar pelo medo é algo extremamente desastroso, como podemos observar na Parábola dos Talentos. Eis o relato de um daqueles servos: “Por fim, veio o que tinha recebido um talento e disse: Eu sabia que o senhor é um homem severo, que colhe onde não plantou e junta onde não semeou. Por isso, tive medo, saí e escondi o seu talento no chão. Veja, aqui está o que lhe pertence” (Mt 25. 24,25).

Dez espias contaminaram uma nação pelo sentimento de medo, mas dois escolheram confiar no Senhor. Além desses, aprendemos, por meio da Bíblia, a história de outros homens que não se permitiram deter diante de situações ameaçadoras: o pequeno Davi colocou o gigante Golias por terra; Gideão com apenas 300 homens derrotou um exército de 135 mil midianitas armados; Elias derrotou sozinho 400 profetas de Baal; Daniel na cova dos leões ficou toda a noite no meio das feras e saiu ileso; Pedro, um humilde pescador, enfrentou corajosamente os membros do sinédrio dos judeus que tinham poder para entregá-lo à morte; Paulo, como prisioneiro, deu testemunho diante de reis e governadores.

Portanto, você e eu, podemos padronizar uma linguagem com a nossa atitude. Confiemos no Senhor, vejamos além do medo e conquistemos a terra que nos foi prometida!

Desenvolvido em WordPress & Tema por Anders Norén