Andando pelos vales

Passei uma boa parte de 2018 andando pelos vales. Nos pontos mais baixos, marcados pelas perdas, dificuldades, problemas e muitas lutas, quando a escuridão parecia sem fim, foi onde conheci mais de Cristo e mais de mim. Só pude compreender melhor a importância desses vales ao ler num livro a seguinte frase: “Lembre-se na escuridão daquilo que aprendeu enquanto estava na luz”.

Num primeiro momento não conseguia enxergar o valor dos vales e parecia ter me esquecido, ainda que brevemente, de tudo que já havia aprendido com o Espírito Santo e com a minha liderança. Porém, a frase lida no livro, me despertou e fez com que eu trouxesse a minha memória o que me daria esperança: Jesus também se encontra nos vales. Davi declarou:

“Ainda que eu ande pelo vale da sombra da morte não temerei mal algum, pois tu estás comigo a tua vara e o teu cajado me consolam.”

Portanto, Jesus está conosco nos vales, mas precisamos escolher permanecer com Ele, ainda que tudo pareça não ter sentido ou sem um fim próximo. Ele está presente para nos lembrar que os vales passam e deixam algo precioso em nós: a experiência que produz sabedoria e intimidade com o próprio Mestre. Embora seja escuro, é possível ver com clareza quem realmente somos, ouvir melhor a voz do Espírito Santo e entender um pouco mais do coração de Deus.

Leia mais textos como este

Sou grata ao Senhor pelos vales que passei, pois me tornaram uma pessoa melhor e me aproximaram mais do seu coração. Inclusive, foi passando pelos vales, que pude perceber que o meu amor por Jesus já não era mais o mesmo. Embora estivesse vivendo para servi-lo e agradá-lo, meu coração já não batia por Ele como no princípio.

Jesus me disse certo dia: “Eu constantemente intercedo por você junto ao Pai, mas você não me busca todos os dias com o mesmo amor que oro por você”. Isso doeu e muito! Fiquei muito triste por ouvir isso, mas, ao mesmo tempo, me senti grata porque só quem ama diz a verdade, ainda que ela cause dor.

Desse dia em diante me lancei de todo o coração aos pés de Jesus, ansiando pela sua presença e desejando amá-lo mais. E posso dizer que estou O amando mais que no princípio, porque, hoje, a maturidade me proporciona compreender melhor os propósitos e preceitos do Senhor e a entender que não tem melhor lugar para estar, mesmo que nos vales, do que nos braços de Jesus.

Por isso, chegando ao fim de 2018, quero agradecer ao Senhor por todas as bênçãos que recebi, em várias áreas da minha vida, mas sobretudo por ter sido um bom Pai, enquanto estive passando pelos vales, e por ter me mostrado verdades que precisava aprender sobre Ele e sobre mim.

Termino 2018 uma pessoa muito melhor do que comecei, com os olhos firmes na pessoa que pretendo ser no Senhor, com meu coração unido ao Dele, sabendo que sem Ele nada sou e nada posso fazer e que Só em Jesus os vales vou vencer se com Ele permanecer!

Kátia Brito

Se você está passando por dias de Vales, entre em contato conosco, queremos ajudá-lo (a):

(31) 3451-5956 ou contato@restaurandovidascerv.com.br.

Anteriores

O Livro da esperança

Próximo

Deus busca os disponíveis

  1. william

    ”Lembre-se na escuridão daquilo que aprendeu enquanto estava na luz.”
    Realmente Jesus é tudo que precisamos….

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Desenvolvido em WordPress & Tema por Anders Norén